“Caminhando sobre as areias das revoluções” – um debate sobre o Egito com Fred Henriques

17/mar/2011, 15h21

Fred Henriques, da Secretaria de Relações Internacionais do PSOL, retorna do Egito: “Pude acompanhar um processo revolucionário que, ao contrário do que dizem, avança”

“Caminhando sobre as areias das revoluções” – um debate sobre o Egito com Fred Henriques

Sexta-feira, 25 de março, às 19 horas

Sede estadual do PSOL

Rua Dr. José de Queiroz Aranha, 342, perto do metrô Ana Rosa

Em seguida, haverá uma confraternização no mesmo local.

A atividade será transmitida ao vivo pela Twitcam, através do twitter da Secretaria de Relações Internacionais do PSOL: @psol_mundo

Secretaria de Relações Internacionais do PSOL

www.intenacionalpsol.wordpress.com

Toda revolução apresenta novas questões e recoloca outras, fazendo necessária uma reflexão dos socialistas sobre o que está em jogo nos processos e que impactos deve sofrer nossa prática política a partir daí. O internacionalismo exige que levemos solidariedade aos processos mais avançados da luta de classes ao mesmo tempo em que permite uma visão aberta sobre a situação política. Este é um dos ensinamentos mais importantes do marxismo.

O companheiro Fred Henriques, do MES-PSOL, mestre em Sociologia pela USP e militante do partido em Campinas, foi enviado pela Secretaria de Relações Internacionais do partido para acompanhar de perto o processo de luta do povo egípcio. Em seus 16 dias no país, Fred pôde discutir com importantes dirigentes a luta que têm protagonizado, compartilhar com a inspiradora juventude egípcia seus esforços para a construção de outro poder e a força das massas reunidas na praça Tahir, capazes de manter o exército na defensiva e derrubar o primeiro-ministro que pretendia estabilizar a situação.

Ao contrário do que pretende o imperialismo e a burguesia mundial e do que a mídia quer-nos fazer crer, o ímpeto revolucionário do povo egípcio não diminuiu. “Os jovens andam nas ruas com as fotos dos que caíram nos conflitos coladas no peito. Eles dizem que sua responsabilidade é levar adiante a luta pra honrar sua memória. Não me esquecerei de uma garota de 13 que, com o dedo em riste, gritava com um burocrata do governo no meio da rua”, contou-nos Fred.

A experiência do companheiro resultou em uma série de entrevistas, contatos com diversos ativistas políticos, sindicais e sociais. Resultou também numa detenção pelo exército egípcio quando Fred, perto do limite do toque de recolher, caminhava na região da praça revolucionária.

Uma experiência do PSOL que precisamos socializar!

O PSOL deve nutrir-se da luta árabe. Aprender com seus ensinamentos. Discutir seu impacto e suas consequências. Avançar em seu internacionalismo militante e na formação política. Por isso, o companheiro Fred Henriques estará em uma série de atividades organizada pela Secretaria de Relações Internacionais para contar sua experiência e debater com o conjunto do partido. A primeira atividade será dia 25 de março às 19 horas na sede estadual do partido (Rua Dr. José de Queiroz Aranha, 342, perto do metrô Ana Rosa). O debate é aberto e todas as companheiras e companheiros estão convidados Compareçam!

 

 

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017