Vidas negras importam! Solidariedade a Tati Quebra Barraco

Erick Andrade 11/dez/2016, 14h05

Hoje, mais duas vidas negras foram tiradas pela polícia racista. A notícia de que o filho da cantora Tati Quebra Barraco, Yuri Lourenço da Silva, de 19 anos, e seu amigo Jean, foram brutalmente assassinados pela Polícia Militar do Rio de Janeiro com tiros no rosto é uma de muitas histórias do que vive o povo negro nas periferias do Brasil.

A mensagem de Tati nas redes sociais é um sentimento de muitas mulheres negras, mães que vêm a vida de seus filhos serem tiradas pelas mãos do aparato assassino do Estado.

O debate sobre o genocídio da negritude é urgente em um país onde um jovem negro morre a cada 23 minutos. Temos que debater o caráter genocida e racista que tem a Polícia Militar no Brasil e a necessidade de desmilitarização da polícia que tira a vida do povo negro todos os dias.

A nossa luta é por identidade, mas principalmente pelas nossas vidas, quando todos os dias vemos Amarildos, Claudias, DGs, Jeans e Yuris.

Toda solidariedade à Tati, à família e amigos de Yuri e Jean. Ambos seguirão presentes na nossa luta e nossa resistência seguirá firme até uma sociedade onde não mais seremos marginalizados e assassinados pela nossa cor.

Vidas negras importam!

 

Texto feito pelo Grupo de Trabalho Nacional do Juntos! Negras e Negros.