Chega de aumento em São José do Rio Preto!

14/mar/2017, 13h42

*Por Lucas Villela Canôas

Edinho Araújo (PMDB) foi eleito prefeito de São José do Rio Preto em 2016, ele já tinha sido prefeito na cidade entre 2001 e 2009, sua política não é diferente de nenhum outro prefeito, ele age como um mero gerente dos negócios dos empresários que querem manter seu lucro, definindo a cidade como “balcão de negócios”. O prefeito é o gerente, os empresários (de ônibus por exemplo) são seus chefes e o povo é quem vai pagar a conta.

Edinho definiu o aumento da passagem de ônibus em 40 centavos, indo de R$2,60 para R$3. A desculpa do aumento, é que a cidade deve tirar dinheiro do subsídio (dinheiro que é arrecadado dos impostos, para abater o valor da passagem e deixá-la mais barata para a população) e fazer as pessoas pagarem mais quando utilizarem o transporte coletivo da cidade. Lembro que em sua campanha, uma das promessas era manter o valor do subsídio, estamos no terceiro mês de sua gestão e ele não teve nem vergonha de jogar sua promessa no lixo!
Uma questão que já foi levantada pelo professor da USP, Vladimir Safatle, que gostaria de usar aqui é: Se usamos diversos serviços públicos que pagamos indiretamente via impostos, como educação, saúde, segurança e diversos outros, porque pagamos pelo transporte quando vamos utilizá-lo?

Ato contra o aumento em 2016. Foto de Eder Carvalho

O prefeito anterior, Valdomiro Lopes (PSB) tem acusações sérias de ter recebido propina de 1
milhão de reais, para manter a atual prestadora de transporte na cidade, a Circular Santa Luzia, além disso, o Ministério Público indicou que existem indícios de máfia no transporte de São José do Rio Preto. Tudo isso faz muito sentido quando olhamos o quadro geral, o transporte em nossa cidade, assim como em muitas outras, não serve para andarmos na cidade, mas sim para que a cada giro de catraca, alguém ganhe com isso! Edinho Araújo não enfrentou essa lógica, nem enfrentará, seu lado é com os empresários (e mafiosos) do transporte da cidade.

Algo que é necessário dizer, é que o prefeito atual e o prefeito anterior, dizem que não tem dinheiro para pagar o subsídio para manter a tarifa no preço anterior. Tudo bem então, vamos fazer uma auditoria nas planilhas de custo do transporte? Para eles, essa alternativa não existe, não sabemos realmente o custo de uma passagem, pois as contas da empresa de transporte não são abertas, nem mesmo existem as planilhas de custo públicas. Então, além de questionarmos o valor da tarifa, precisamos questionar o modo como a cidade está sendo administrada por este prefeito, que de ingênuo não tem nada, essa política atende os interesses dos empresários do transporte!

Os interesses dos tubarões do transporte não são os mesmos interesses da população, a sede de lucro deles impede que a gente tenha acesso aos serviços da cidade, pois eles entendem que o transporte é uma mercadoria, nós entendemos que o transporte é um direito. Pois precisamos ter acesso à saúde e à educação, sendo o transporte o meio de ter acesso à esse direito.

Vamos juntos contra o aumento!

*Lucas é militante do Juntos! e estudante da UNESP

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017