Resolução internacional do Acampamento

20/abr/2017, 12h14

Nos dias 13 a 16 de abril mais de 1500 jovens indignados se reuniram no Galpão Ação Cidadania, zona portuária do Rio de Janeiro, no Acampamento Internacional das Juventudes em Luta. Sob o signo da pior crise que nosso mundo já viu, reunimos organizações de 10 países estabelecendo redes que possam atuar em conjunto para construir uma alternativa dos 99 contra o 1%, que espolia a riqueza mundial, destrói o meio ambiente e se apropria do poder político.

As delegações do Brasil, Estados Unidos, Peru, Venezuela, Chile, Paraguai, Argentina, Portugal, Inglaterra e Síria expressaram a pluralidade de lutas, culturas, cores, sotaques e vozes daquelas e daqueles que estão nas ruas resistindo e criando novas ferramentas em torno de um sentido comum.

Como disse Edward Snowden na videoconferência especial ao vivo para o Acampamento, não temos que acreditar em heróis para transformar o mundo; é preciso tomarmos esta tarefa em nossas próprias mãos.

É fundamental conectar as lutas do movimento negro, LGBT, de mulheres, dos povos originários, de estudantes, da classe trabalhadora e de todos os oprimidos em torno de uma plataforma antiimperialista e anticapitalista.

Para avançarmos juntos nesse sentido, defendemos:

Fora Trump e Fora Temer! Precisamos unificar as Américas de Norte a Sul em uma campanha contra os governos que a serviço dos banqueiros e das grandes empresas atacam os direitos dos povos e assassinam milhões em suas guerras injustas. A América Latina está junto com os lutadores que enfrentam os poderosos no coração do império, como o movimento negro e aqueles que buscam novas alternativas por fora do bipartidarismo. É sinal de que vivemos novos tempos os companheiros dos EUA representarem a maior delegação internacional no acampamento. Contra o muro da vergonha de Trump, construímos pontes de solidariedade entre nós!

A América Latina se levanta! Expressamos todo nosso apoio e solidariedade aos povos que desafiam as grandes corporações imperialistas, os patrões e os governos conservadores. A luta por soberania contra o modelo extrativista que coloniza nossa América se multiplica por toda parte, como a resistência indígena e popular contra as mineradoras e o agronegócio. A juventude viverá sua primeira greve geral no Brasil no dia 28 de abril, e jogaremos todas as nossas forças para barrar os ataques de Temer!

Vamos botar abaixo a casta política corrupta! Não aceitamos que elas ditem os rumos do planeta. Se algo unifica os políticos a serviço das elites, é forçar que os de baixo paguem a crise duas vezes – por meio das políticas de austeridade e pelo saque dos cofres públicos para financiar os seus interesses espúrios. O sistema político está corrompido em sua raiz: precisamos construir uma democracia real já!

A luta das mulheres é internacional! As marchas do 8 de março deste ano reuniram milhões de mulheres ao redor do mundo, reconectando a luta das mulheres à luta contra o sistema. Queremos um feminismo dos 99%, em que as vozes das mulheres trans e lésbicas não sejam mais silenciadas, que coloque a luta antirracista no centro do debate pelas mãos das mulheres negras, balançando as estruturas do patriarcado que explora nosso trabalho e domina nossos corpos. As mulheres são protagonistas de uma revolução imparável!

Os diversos grupos presentes no Acampamento Internacional das Juventudes em Luta construíram laços que nos fortalecem para derrubar todos os muros e fronteiras que dividem a humanidade. Nos inspiramos em Eduardo Galeano, para quem este velho mundo está grávido de um novo. Traçamos um compromisso de lutar sem tréguas para parir essa nova sociedade.

Assinam:

Juntos!
Rede Emancipa
Enrique Rodriguez – Federación de los Estudiantes del Perú/ Movimiento Nuevo Perú
Justo Chilo Luna – Movimiento Nuevo Perú
Evelyn Capchi – Movimiento Nuevo Perú
Josimar Guevara – Movimiento Nuevo Perú
Andrea Pacheco – Marea Socialista (Venezuela)
Neal Meyer – Democratic Socialists of America (EUA)
Ella Mahony – Democratic Socialists of America (EUA)
Kandance Montgomery – Black Lives Matter/Mineapolis (EUA)
Michael McDowell – Black Lives Matter/Mineapolis (EUA)
Mari Gashaw – Black Lives Matter/Cambridge (EUA)
Shana Langley – Black Lives Matter/New Jersey (EUA)
Winnie Wong – cofundadora People for Bernie (EUA)
Asunción Collante – Alternativa Socialista (Paraguai)
Mariano Rosa – Movimiento Socialista de los Trabajadores (Argentina)
Ben Glienick – Marxist Students Federation (Inglaterra)
Maura Gálvez-Bernabé – Bloque de Anticapitalistas Movilizados / Juntas y a la Izquierda (Chile)
Joaquín Araneda – Bloque de Anticapitalistas Movilizados (Chile)