Fora Gilmar!

15/jun/2017, 11h52

André de Sá e Adda Luisa de Melo Sousa

Ontem vivemos um momento muito importante para a atual conjuntura nacional, em que foi protocolada a denúncia e o pedido de impeachment do então ministro Gilmar Mendes.

Na última semana, o ministro foi protagonista de mais um episódio de ataque a democracia, onde a chapa Dilma-Temer foi absolvida em um julgamento tendencioso e oportunista, com argumentos sem fundamentos constitucionais e posições totalmente parciais que tinham por objetivo proteger aliados políticos do ministro.

Gilmar Mendes pratica ativismo político-partidário enquanto ministro (constituindo crime de responsabilidade por violar o art. 95 da Constituição Federal) ao manter uma clara relação com Aécio Neves e o seu partido, como exposto em áudio divulgado pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, além do seu envolvimento e encontros realizados fora das agendas oficiais com outros agentes políticos a serem julgados pelo próprio ministro, tanto no TSE como no STF.

Não obstante, o ministro concedeu habeas corpus a um cliente do escritório de advocacia de sua mulher, o corrupto empresário Eike Batista, tipificando crime de responsabilidade  com base no art. 39, inciso 3, da Lei nº 1.079/1950, além de diversas outras ações degeneradas que dão merecimento à condenação do jurista e sua respectiva cassação como ministro.

O Juntos enfatiza sua posição favorável as investigações contra os grandes empresários corruptos e suas marionetes políticas do congresso. A atuação de Gilmar Mendes como juiz e ministro se dirigem na contramão dessa luta. A única saída é #ForaGilmar e seu impeachment já!

Assine o abaixo-assinado pelo impeachment de Gilmar Mendes:
juntos.org.br/fora-gilmar-mendes

André de Sá e Adda Luisa de Melo Sousa são militantes do Juntos DF e estudantes de Direito da UnB. São 2 dos 32 signatários da peça que exige o impeachment de Gilmar Mendes.