Por Marielle: a Maré tomou as ruas!

18/mar/2018, 17h55

Por Marlon Soares, morador da Maré, estudante do Colégio Estadual Clóvis de Monteiro e do Juntos-RJ

Hoje, dia 18 de março de 2018, 5º dia da morte da nossa vereadora Marielle Franco, uma mulher que lutava por direitos sociais, lutava para uma sociedade alternativa para todos e todas, um dia histórico no complexo da maré. A comunidade foi para as principais avenidas do Rio de Janeiro para perguntar: “QUEM MATOU MARIELLE?”. A voz da favela ecoava: “por Marielle eu digo não à intervenção”.

Foi histórico! Nunca antes a favela ocupou a Avenida Brasil e Linha Amarela. A violência policial, responsável por tantas mortes nas comunidades do Rio de Janeiro, nunca permitiu. Desta vez, a força de Marielle tomou as ruas e a favela desceu. Foi lindo!

Caminhamos do início do Complexo da Maré, que inclui 14 comunidades, da passarela do Pinheiro até a praça do Parque União, debaixo de muito sol, dor, luta e revolta.

Para os que lutam e vivem as injustiças dessa sociedade podre e carcomida, a morte de Marielle é um misto de medo e rebeldia. De ódio, de raiva. Nós não vamos nos calar.

Marielle, a preta cria da Maré, está em todos nós. Nos corações e punhos dos que ousam lutar.

Marielle, presente! Anderson, presente!