FAZER DO LUTO, LUTA! MARIELLE, PRESENTE!

16/mar/2018, 00h00

Com muito pesar, o Juntos presta solidariedade à todos os familiares, amigos e companheiros de Marielle Franco. Quinta vereadora mais votada nas eleições de 2016, mulher, negra e favelada, Marielle era uma ativista que denunciava as violações aos direitos humanos na segurança pública do Rio de Janeiro.

Marielle foi morta a tiros na Região Central do Rio, na noite desta quarta-feira (14). Todos os indícios apontam que o crime não se trata de um assalto. Exigimos que esse crime seja apurado. O motorista Anderson Pedro Gomes também veio óbito. Prestamos solidariedade para sua família.

No domingo, Marielle denunciou uma ação de PMs do 41º BPM (Irajá) na Favela de Acari. Segundo ela, moradores reclamaram da truculência dos policiais durante a abordagem a moradores. Ela compartilhou uma publicação em que comenta que os rapazes foram jogados em um valão. De acordo com moradores, no último sábado, os PMs invadiram casas, fotografaram suas identidades e aterrorizaram populares no entorno.

“Precisamos gritar para que todos saibam o está acontecendo em Acari nesse momento. O 41° Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro está aterrorizando e violentando moradores de Acari. Nessa semana dois jovens foram mortos e jogados em um valão. Hoje a polícia andou pelas ruas ameaçando os moradores. Acontece desde sempre e com a intervenção ficou ainda pior”, escreveu Marielle.

Fazer do luto, luta! Marielle, presente!