Juntos com o povo da Nicarágua

Por Julio Pontes, militante do J! no Rio Grande do Norte e da Operativa Nacional do Juntos!

A Nicarágua, nos últimos dias, tomou-se por uma massiva luta popular, que incendiou as ruas do pequeno país da América Central. Milhares de pessoas estão nas ruas desde quarta-feira, 16/04, dia em que o governo de Daniel Ortega, avalizando-se pelas recomendações do Fundo Monetário Internacional (FMI), anunciou planos de ajuste sobre a previdência social.

Imposta por decreto, a reforma anti-povo de Ortega previa a redução de 5% sobre as pensões e as aposentadorias, além de aumentar a contribuição previdenciária dos trabalhadores. O povo respondeu a esse ataque indo às ruas, exigindo a revogação imediata da medida. A pressão dos trabalhadores nicaraguenses fez com que o governo recuasse na proposta de reforma da previdência, suspendendo-a no último domingo, 22/04.

Até a vitória ser consumada, com a queda dos planos de ajuste, o governo declarou guerra contra o povo, reprimindo-o brutalmente, seja por meio das tropas de choque, seja por meio das turbas paramilitares “sandinistas”. Enquanto os números governamentais indicam que 10 pessoas morreram durante os quatro dias de protestos, os dados preliminares divulgados pelo Centro Nicaragüense de Derechos Humanos (Cenidh) e pela Iniciativa de Defensoras de Derechos Humanos (Inddh) estimam que 25 pessoas foram mortas. Além das mais de 67 feridas, 43 desaparecidas e 20 presas pela polícia.

Nós, do Juntos!, somos solidários a vitoriosa luta do povo nicaraguense, que derrotou um governo submisso aos fundos internacionais, aliados reais do imperialismo. Além disso, repudiamos energicamente a repressão executada a mando de Daniel Ortega, que vitimou dezenas de manifestantes. Exigimos que os culpados sejam responsabilizados, que o povo tenha respostas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *