Nosso otimismo é construído com o povo! ForaTemer

Na noite de ontem, (20), Michel Temer fez um pronunciamento em rede nacional falando das “vitorias” do seu governo nos últimos dois anos, do novo curso que o Brasil tomou, e criticou as “torcidas organizadas pelo fracasso” que “torcem contra” o seu governo. A fala de Temer também é uma defesa antecipada de uma eventual terceira denuncia a ser apresentada pela PGR.

Temer disse ainda que nesses dois anos o Brasil alcançou recordes atrás de recordes, de fato, recorde de rejeição ao governo, hoje 72% da população brasileira está insatisfeita com o governo Temer, o recorde de desemprego, com 12,7 milhões de trabalhadores fora dos postos de trabalho, também há recorde de retirada de direitos, como na reforma trabalhista, e na discutida reforma da previdência.

No pronunciamento, Temer diz que na visão internacional o Brasil é muito prestigiado, apesar de aqui não existir essa visão otimista. Realmente para o povo brasileiro é difícil ter uma visão otimista diante de um governo ilegítimo, corrupto, que botou a lei da terceirização em vigor, que aprovou a reforma trabalhista, que usa todos suas cartas para aprovar a reforma previdenciária e salvar a si próprio das denúncias de corrupção, é difícil ser otimista num país que a cada 23 minutos um jovem negro é executado, onde a cada 11 minutos uma mulher é estuprada, onde temos nossos jovens encarcerados. É difícil ser otimista num país onde a saúde, educação estão sendo sucateadas. É difícil ter uma visão positiva se após 37 dias ainda não sabemos quem mandou matar Marielle e Anderson.

Dentre as vitórias citadas por Temer, ele aborda a criação do Ministério da Segurança Pública e a Intervenção Federal no Rio de Janeiro, intervenção que não trouxe segurança para a população do Rio, mas ao contrário, trouxe terror e desrespeito, principalmente nas favelas, como vimos com a operação em Vila Kennedy.

Temer falou ainda sobre as eleições desse ano, e apesar de no pronunciamento não citar sua possível candidatura pelo MDB, em outras oportunidades já declarou interesse em disputar as eleições. Uma possibilidade que é uma afronta ao povo! Mas do que nunca precisamos fortalecer as mobilizações populares contra esse regime corrupto e falido.

O que Temer não sabe é que somos otimistas, não com seu governo, mas com a juventude que ocupou as escolas e as universidades, com as mulheres que construíram a Primavera Feminista e que forjaram uma greve Internacional de mulheres, com os trabalhadores e trabalhadoras que pararam o país na maior greve geral da história, com a luta da negritude por cotas e seriedade nos processos de políticas públicas nas universidades, com o povo que se levantou para honrar e seguir a luta de Marielle e exigir justiça, com os servidores de São Paulo que derrotaram Dória.

Somos otimistas porque nosso povo é sinônimo de luta e resistência! Temos confiança não no governo, mas na força do povo que pode colocar abaixo esse regime e reinventar a democracia brasileira. Afinal, se vamos Juntos, a indignação toma o poder!

Renata Moara, diretora da UES, membra da Operativa Nacional do Juntos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *