Juntos! e Oposição de Esquerda da UNE vencem a eleição para delegad@s ao Congresso da UNE na USP

24/maio/2011, 01h37

Pedro Serrano*

De 16 a 20 de maio, aconteceram na USP as eleições de delegad@s para o Congresso da UNE, que será realizado em julho na cidade de Goiânia.

As eleições aconteceram em um momento importante para o movimento estudantil. Em vários lugares do mundo, jovens têm deixado a apatia de lado e protagonizado importantes mudanças sociais. São em grande maioria estudantes que hoje ocupam a Praça do Sol na Espanha em defesa de democracia e de melhores condições de vida, bem como foram em grande parte jovens que ocuparam durante semanas a Praça Tahir no Egito, até a derrubada do presidente-ditador Hosni Mubarak. No Brasil, o ano de 2011 começou com grandes atos em várias cidades do país contra o aumento das tarifas de ônibus, reflexo da inflação em alta e do descaso d@s governantes com o transporte público. Milhares de jovens têm expressado seus anseios de transformação política e de construção de uma sociedade mais justa.

O movimento estudantil no Brasil, contudo, enfrenta dificuldades. A UNE atualmente é dirigida por setores umbilicalmente ligados ao governo federal, como PT e PCdoB. No contramão de muit@s jovens que querem construir uma política diferente, esses setores seguem fazendo vista grossa aos escândalos de corrupção do governo e às sua políticas mais nefastas, como o Novo Código Florestal e o Plano Nacional de Educação (PNE), que vai contra as reivindicações históricas dos movimentos sociais.

Por isso, o Juntos! organizou, com divers@s companheir@s do DCE-Livre da USP e dezenas de ativistas independentes, a chapa “Nossa Voz – Oposição de Esquerda” para a eleição de delegad@s da USP para o Congresso da UNE. Nossa chapa contou com quase 200 ativistas da capital e do interior, estudantes de 6 campi e de mais de 40 cursos da universidade. Durante os cinco dias de campanha, debatemos a necessidade de construir o movimento estudantil nacional de maneira autônoma e combativa, sem ao mesmo tempo virar as costas para @s milhares de estudantes que se reúnem no Congresso da UNE. E o resultado foi vitorioso!

Mais de 4000 estudantes participaram das eleições, atingindo e superando significativamente o quórum mínimo de participação. Dentre eles, 3500 estudantes, mais de 85% dos votos, fortaleceram a Oposição de Esquerda da UNE através da chapa “Nossa Voz”. Os setores ligados à direção majoritária da UNE e ao governo federal não chegaram a totalizar 15% da votação. Dessa maneira, a USP estará representada no maior congresso estudantil do país sob o ponto de vista daquelas/es que constroem o movimento estudantil cotidianamente em nossa universidade.

Muitos dos problemas que existem na USP existem também no Brasil como um todo. E os desafios do movimento estudantil em nossa universidade são também semelhantes aos que existem no âmbito nacional: construir, de maneira ampla, um movimento estudantil autônomo, combativo e democrático, que faça oposição às políticas atreladas aos governos e reitorias e também às falsas alternativas restritas que na prática viram as costas à maioria d@s estudantes.

O desafio, agora, é levar uma grande bancada combativa ao 52º Congresso da UNE. A eleição na USP foi um passo importante. Além disso, convidamos a tod@s para participar, conosco, do encontro nacional do Juntos! em Goiânia para construirmos uma juventude combativa, comprometida com a defesa da educação pública, a luta pela educação popular e a construção de outra sociedade: socialista, igualitária e ambientalmente justa. Viva a luta da juventude!

* Pedro Serrano é militante do Juntos! e diretor do DCE-Livre da USP.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017