De onde veio o 15.O?

15/set/2011, 01h13

No dia 15 de outubro de 2011 a juventude e os trabalhadores indignados ocuparão as praças no mundo todo.

Desde o começo desse ano, a partir dos processos revolucionários que ainda estão em curso na Tunísia e no Egito, a revolta com o mundo em que vivemos se disseminou para outros países do globo. No norte da África e no mundo árabe isso se expressou a partir da luta contra os sistemas políticos ditatoriais que oprimiam a população, na Europa ganhou cada vez mais força como resposta às políticas de retiradas de direitos da população e o alto índice de desemprego da juventude – que chegou a atingir mais de 40% na Espanha -, na Índia se fortaleceu em uma insurreição contra a corrupção, na América Latina, milhões de chilenos saíram às ruas em defesa de uma educação gratuita e de qualidade e no Brasil, nos últimos meses, a cada semana construímos manifestações pelo país que expressam a insatisfação da sociedade com as decisões tomadas pelos governos federal, estadual e municipal. Saímos às ruas pelo Passe Livre no Transporte Público, contra a construção da usina de Belo Monte, contra a corrupção no futebol e no nosso sistema político. A partir da iniciativa do 15 de maio, na Espanha, onde o país todo ocupou praças com a pauta “Não somos mercadoria nas mãos de políticos e banqueiros!” grupos e indivíduos de dezenas de países se uniram para construir um grande ato:

O 15O expressa a união dos indignados pelo mundo, em defesa de outra sociedade, verdadeiramente democrática, que defenda os interesses do povo. No Brasil, teremos manifestações em praticamente todas as capitais do país, cada uma com uma pauta diferente e todas em defesa de uma DEMOCRACIA REAL JÁ!

15.O no Facebook