Também estamos Juntas! por outro futuro!

10/fev/2012, 11h48

Renata Albuquerque*

Durante a Acampada do Juntos! de São Paulo, o Juntas! e o setorial LGBT do Juntos! organizaram, em conjunto, uma oficina sobre gênero e sexualidade. O objetivo da atividade era desconstruir, junto com @s participantes, as artificialidades das construções de gênero e de orientação sexual.

Mais de uma centena de jovens se engajaram na atividade no final do primeiro dia da acampada. De uma maneira ao mesmo tempo descontraída e intensa avançamos no debate sobre os papéis sociais que nos são impostos pela sociedade machista e homofóbica. A juventude indignada mostrou para que veio: não vamos admitir nenhum tipo de violência e opressão.

A atividade começou com uma interessante dinâmica: homens e um lado, mulheres de outro: escancarando a arbitrariedade dessa dicotomia que nos limita em nosso dia-a-dia começamos a repensar quais são, de fato, os papéis dos homens e das mulheres na nossa sociedade. Em seguida um intenso debate nos levou madrugada a dentro: a indignação com a opressão movimentou a acampada e permitiu que tod@s @s participantes conhecem um pouco das lutas e das bandeiras do movimento feminista e do movimento LGBT.

 

Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.

Simone de Beauvoir.

Recentemente um vídeo fez muito sucesso na internet: porque os meninos brincam de heróis e as meninas brincam de princesa? E se uma menina quiser ser o herói? E se um menino quiser ser a princesa? Porque os meninos usam azul e as meninas usam rosa? Movimentada por essas perguntas uma garotinha de menos de cinco anos dá as pistas das batalhas que ainda temos de enfrentar: superar os papéis de gênero que nos são impostos. Que nada nos defina nem nos limite, ensinou Beauvoir. Temos o direito de ser quem quisermos ser, de nos vestirmos como quisermos, de amar quem quisermos, como quisermos.

O machismo e a homofobia caminham juntos, retroalimentando um ciclo vicioso de opressão

Lutar pela emancipação das mulheres e homossexuais é lutar pela liberdade, é defender o direito humano de ser quem se queira ser. O setorial LGBT do Juntos! e o Juntas! Seguem lado a lado na luta por uma sociedade mais justa e de fato democrática. Fazemos um convite à tod@s, para que façam parte dessa batalha. Lutamos por um mundo sem opressão, lutamos por um outro futuro para a juventude, para as mulheres, para @s homossexuais! Seja Juntos! você também!

* Renata Albuquerque é cientista social e militante do Juntos!

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017