E na UFU a primeira vitória na luta contra a implementação da EBSERH

02/abr/2012, 20h38

*Samara Castro

Os estudantes da Universidade Federal de Uberlândia em Assembleia inédita no campus Umuarama, decidiram realizar um ato na porta da Reitoria no dia 30 de março para pressionarem o Conselho Universitário a retirar da pauta a autorização para implementação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH no Hospital Universitário da UFU.

Em uma mobilização que reuniu estudantes, Diretórios e Centros Acadêmicos, o Diretório Central dos Estudantes e coletivos estudantis dentre eles o JUNTOS! o Movimento Estudantil da UFU teve a sua primeira vitória concreta na luta contra a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares. Isso porque com ampla maioria de votos servidores, docentes e discentes conseguiram a retirada do ponto para que a comunidade acadêmica e externa tivessem tempo para maior apropriação do tema EBSERH antes que qualquer decisão seja tomada.

No Conselho Universitário foram lidos manifestos dos sindicatos dos Técnicos Administrativos (SINTET), dos docentes (ADUFU) bem como dos discentes feita em Assembleia.

É importante destacar que percebendo toda a movimentação contrária a arbitrariedade com que o debate da EBSERH era tratado, a Administração Superior tentou uma manobra colocando a resolução que tentava aprovar como sendo apenas uma autorização para negociar com a Empresa.

Entretanto, com intervenções qualificadas Conselheiros representantes dos segmentos discentes, técnicos e docente conseguiram reverter à tentativa e aprovar não só a retirada do ponto, mas também o compromisso de debate nas Unidades Acadêmicas e realização de uma Audiência Pública. Todas essas conquistas só foram possíveis graças à pressão que os manifestantes faziam na porta da Reitoria pela retirada do ponto de pauta.

O movimento continua e nessa semana serão realizadas mais duas Assembleias nos dias 03/04 terça-feira às 17h00min no campus Santa Mônica e 04/04 quarta-feira às 18h00min no campus Umuarama.

A saúde e educação são bens públicos, que não podem e não devem se submeter aos interesses do mercado. A EBSERH nega esse princípio constitucional e abre espaço para mercantilização dos serviços de saúde prestados pelos Hospitais Universitários.

Nós do JUNTOS!  convocamos tod@s os estudantes, professores, servidores, enfim toda a sociedade a lutar contra a existência dessa Empresa.

A luta segue! “Se não nos deixam sonhar, não os deixaremos dormir”.


* Samara é estudante de Direito, Coordenadora do DCE UFU Gestão “Aos que Virão” e militante do JUNTOS! MG.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017