Circular do Juntos – Rio+20 e Cúpula dos Povos

31/maio/2012, 23h14

O que é a Rio+20?:

Dos dias 20 a 22 de junho, o Rio de Janeiro sediará uma das partes da Conferência das Nações Unidas sobre o desenvolvimento sustentável, a qual foi denominada de Rio+20. Esta conferência tem por objetivo reunir os principais chefes de Estado de países membros da ONU para debaterem uma “nova” proposta: a economia verde. O intuito é que este espaço estruture as principais diretrizes da economia verde e institucionalize os pressupostos para o desenvolvimento sustentável. A Rio+20 ocorrerá tendo se passado vinte anos desde que a ONU se propôs a debater a avançada situação de crise ambiental, na ECO92. De lá até aqui, pouco ou nada se fez na direção de tentar impedir que este problema se agravasse. Portanto, muitos têm nomeado a nova conferência de Rio menos 20, diante da ineficácia das medidas adotadas nestas últimas décadas e do agravamento ainda maior da crise ambiental.
O PNUMA, Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, produziu o relatório Rumo a uma economia verde, um texto que antecipa a principal discussão da Rio+20: a institucionalização do conceito de economia verde como balizador das políticas internacionais sobre meio ambiente. As Nações Unidas admitem a insustentabilidade do modelo econômico atual, sua incapacidade de existir em harmonia com a natureza; mas em vez de estabelecer uma rígida crítica a esse sistema – como exigimos nós, que estamos engajados na luta por outro futuro – o que propõem os donos do mundo é um “esverdeamento” dos setores estratégicos do capital.

A Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental:

O Juntos! enxergando essas limitações estratégicas da Rio+20, construirá um espaço paralelo no Rio de Janeiro, espaço organizado por múltiplos e diversos movimentos sociais, e que espera a participação de mais de dez mil pessoas: a Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental. Ali, reunidos e mobilizados, os povos do mundo se propõe a discutir alternativas à economia verde e ao engodo do desenvolvimento sustentável. Seremos os representantes dos mais diversos movimentos sociais, partidos políticos, ONG´s, jovens, trabalhadores, indígenas, ribeirinhos e estudantes. Seremos @s indignad@s do mundo, se encontrando para discutir outro futuro para o planeta.
Apesar de todo o seu potencial, a Cúpula também tem suas contradições. É necessário reconhecê-las e trabalhar com elas, mas é fundamental que a juventude compreenda a importância de participar de um espaço como a Cúpula. Ali estaremos em contato direto com os setores que cotidianamente vem se organizando através da luta ambiental: a Cúpula deve reunir um grande número de indignad@s, sobretudo jovens, interessad@s em debater as grandes questões sociais e políticas da atualidade, bem como respostas aos problemas ambientais. São as vozes dos 99% que se indignam com o modelo de desenvolvimento que nos é imposto, com a exploração dos recursos ambientais de nossos países, com a subjugação dos povos. Esse é o caráter que defendemos para aquele espaço e é com essa disposição que dele participaremos.
Ir à Cúpula dos Povos é fazer crescer internacionalmente a luta contra a reforma do Código Florestal, é encontrar aliados que também se opõem à construção da usina de Belo Monte, é dar eco às manifestações em defesa das florestas brasileiras, é reconhecer que os projetos mineradores avançam na destruição do meio ambiente em toda a América Latina. Por isso vamos à Cúpula, para apresentar ao mundo com o que se indigna a juventude brasileira. Vamos à Cúpula dos Povos para que os defensores desse modelo econômico insustentável não falem em nosso nome; vamos mostrar que diante da cúpula dos poderosos, os povos do mundo se organizam em defesa de seus direitos.

Calendário do Juntos! na Cúpula dos Povos:

18/06 (segunda), às 18h, Lançamento da Revista Ecossocialista da Fundação Lauro Campos, no SINDSPREV;
19/06 (terça), Plenárias temáticas da Cúpula;
20/06, às 10h, Marcha durante a abertura da Rio+20 em frente ao Rio Centro;
20/06, às 15h, Grande Marcha da Cúpula por Justiça Ambiental e Social, na Cinelândia;
21/06, a partir das 9h, Atividade do Juntos sobre protagonismo juvenil na luta ambiental, no Aterro do Flamengo (parte da programação oficial), Tenda 22;
22/06, Assembleia dos Povos e Ato de Encerramento

Inscrição para o Acampamento da Juventude

As inscrições para o Acampamento da Juventude (campus Praia Vermelha da UFRJ) deverão ser feitas por entidade ou organização, portanto não será aceita inscrição individual. Não deixe de se inscrever, assegure seu alojamento. Contate o responsável do Juntos em seu Estado pela mobilização para a Cúpula informando o seu interesse pelo Acampamento. O prazo para isso é o dia 05/06, impreterivelmente. O valor ainda não foi disponibilizado, mas com certeza não sairá caro.

Transporte

Em cada estado o Juntos está tentando viabilizar ônibus a baixo custo ou a custo zero para o Rio de Janeiro, igualmente contate o responsável pela Cúpula de cada estado. Seguem os nomes:

São Paulo:

– Amanda Voivodic (11 – 76166840/ Claro) avoivodic@gmail.com
– Daniel Ribeiro (11 – 66627708/ Claro) dancribeiro@gmail.com
– Thiago Aguiar (11 – 76135477/ Vivo) th.aguiar@gmail.com
– Tatiane Ribeiro (11 – 51652819/ Tim) tatinhataz@gmail.com

Rio Grande do Sul:

– Rodolfo Mohr (51 – 99432325/ Tim) rodolfo11@gmail.com
– Paola Rodrigues (51 – 84027748/ Oi) paolinharodrigues@hotmail.com
– Nina Becker (51 – 84521843/ Oi) nina.csociais@gmail.com

Minas Gerais:

– Sara Rayanne (31 – 92764535/ Tim) sara@juntos.org.br
– Camila Souza (34 – 91625154/ Tim) camilasouzamenezes@gmail.com

Distrito Federal

– Renata Albuquerque (61 – 82329748/ Tim) re.a.moraes@gmail.com
– Juliana Selbach   selbach.juliana@gmail.com

Para os demais estados entre em contato pelo email do Juntos juntos@juntos.org.br

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017