Em São Paulo, estamos Juntos contra a velha política!

04/jul/2012, 17h45

Todos ao ato e aula pública de lançamento da candidatura de Carlos Giannazi a prefeito de São Paulo!

“Sou mais comunista que o Lula”. Questionado se sua aliança com o PT não seria incoerente, foi assim que Maluf respondeu. Dizendo que Lula e o PT são mais favoráveis aos bancos e ao sistema financeiro do que ele, Maluf justificou a aliança dizendo que “não existe mais esquerda e direita. O que contam são minutos de TV”. Declarações como esta são a regra na velha política. Minutos de TV em troca de cargos no governo. Acordos podres com as grandes corporações em troca de obras superfaturadas. Nas eleiçōes, eles querem que nós simplesmente assistamos e concordemos com esta farsa para que nada mude.
A juventude quer mudança de verdade em São Paulo. Há 20 anos a coalizão conservadora liderada pelo PSDB governa o Estado. Na capital, os oito anos de Serra-Kassab foram uma verdadeira tragédia. São Paulo é uma cidade privatizada a serviço da especulação imobiliária e das grandes corporações. Kassab abandonou os serviços e equipamentos públicos de educação, saúde, transporte, lazer e cultura. A máquina da prefeitura foi utilizada para a fundação de seu partido, o PSD, uma reedição do que existe de pior na política nacional. Serra é a continuidade desse modelo de cidade para os ricos.
Muitas das “alternativas” não têm nada de “diferente” ou de “novidade”. Chalita foi secretário da educação dos governos tucanos por 6 anos e hoje está no PMDB de Sarney e Renan Calheiros. Soninha, que diz achar “sussa” acidente no metrô em São Paulo, ocupou cargos de confiança nas gestões de Kassab e Alckmin, além de ter coordenado a campanha de Serra à presidência em 2010. Russomano é o “defensor do consumidor”, que passou anos no partido de Maluf e hoje é do PRB, partido religioso opositor da luta por direitos das mulheres e da população LGBT.
Haddad é um capítulo à parte. Quer mostrar-se como “o novo” na eleição coligado com o que há de mais velho e podre na política paulistana como o PP de Maluf. Haddad critica os tucanos e usa como exemplo sua atuação como ministro da educação. Ora, como pode criticar Serra se agora, durante a greve das federais, o governo do PT diz não aceitar “negociar com grevistas”? Como é diferente quem também coloca a tropa de choque para espancar e prender estudantes da Unifesp? Serra na USP e Haddad na Unifesp demonstraram-se inimigos da educação e do movimento estudantil. Não merecem nosso voto nem nossa confiança!
O Juntos!, movimento de juventude que luta por outro futuro, é entusiasta de uma campanha à prefeitura de São Paulo comprometida de verdade com as mudanças que queremos. Por isso, apoiamos a candidatura de Carlos Giannazi, um aliado nas lutas pela educação, cultura, por transporte decente, em defesa da juventude da periferia, da população LGBT e em tantas outras. Giannazi, que em muitos momentos esteve conosco nas ruas, já se comprometeu a receber a plataforma do Juntos! e a defender, nessa campanha, as posições de nosso movimento.
É por tudo isso que apoiaremos a candidatura de Carlos Giannazi, do PSOL, a prefeito de São Paulo e convidamos toda a juventude indignada da cidade a participar da “Largada para Mudar São Paulo”, um ato e aula-pública de lançamento da campanha que acontecerá na rua, na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, nesta sexta-feira, 06/07, às 11 horas. Com a presença de intelectuais, trabalhadores e militantes dos movimentos sociais, vamos dizer bem alto que mudança de verdade não tem Maluf nem Kassab! Convidamos a todas e todos que lutam com o Juntos! a também participar do ato e levar sua indignação e suas reivindicações. Em 2012, nós vamos ocupar a política!

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017