A UFOPA e o Problema com a Assistência Estudantil

03/fev/2013, 23h59

Por  Eduardo Henrique*

Desde o começo do ano, estudantes da UFOPA vêm enfrentando um difícil problema graças à burocracia e falta de flexibilidade da Administração Superior da Universidade, que não tem auxiliado os mesmos com as bolsas permanência. Com isso, muitos se revoltaram, e conforme deliberado em assembleia, fizeram um ato, dia 30, com o objetivo de cobrarem da administração a retomada de iniciativa no quesito da Assistência Estudantil.

03 (1)Desde a criação da UFOPA, a cidade de Santarém se tornou um verdadeiro polo universitário, abrigando estudantes de cidades distantes, o que gera uma grande responsabilidade, por parte da instituição, em garantir que seus alunos tenham como finalidade
única, os estudos e a produção de conhecimento. No decorrer da sua criação, muitas foram as vezes em que o Movimento Estudantil, representado pelo DCE, cobrou da instituição um grande plano para Assistência Estudantil: Restaurante Universitário, para que o estudante tenha a possibilidade de se alimentar a um baixo custo, casa do estudante, garantindo àquele que vem de outras cidades, moradia segura, sem que o mesmo tenha que se tornar refém dos altos custos do mercado imobiliário, assim como a criação de uma
quadra poliesportiva, proporcionando a integração entre os universitários em espaços de lazer próprios da universidade.

No entanto, a realidade é que a UFOPA tem deixado muito a desejar, no que tange à Assistência Estudantil, e hoje a pasta, incrivelmente, se resume à bolsa permanência, o que deixa de assistir muitos estudantes em questões essenciais, como alimentação, moradia, dentre outros, e mesmo a bolsa permanência tendo utilidade para algumas dessas questões, ainda beneficia poucos estudantes, e com um valor extremamente inferior aos custos reais adquiridos pelos mesmos. Ressaltamos que a bolsa permanência, embora seja importante, não é a solução. No ano de 2012, após a greve nacional dos estudantes, muito se avançou na discussão sobre a importância de garantir assistência estudantil, como uma forma de “prender” o estudante à sua finalidade estudantil, e com esse pensamento, lutou-se para que o governo destinasse mais verba para o Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), tendo em vista que o nó da questão, para os reitores, era a falta de recursos.

Após a greve, com a promessa do governo de duplicar os valores do plano para 1 bilhão de reais, perguntamos hoje na UFOPA: onde está o dinheiro destinado para assistência estudantil, na UFOPA, Reitor? Três anos se passaram e incômodos como esse, relacionados às contas da instituição, permanecem, tendo em vista que até hoje a Universidade ainda não prestou contas à sociedade.

02Estudantes se reuniram na tarde do dia 30 e protestaram em frente à reitoria da UFOPA, com o objetivo de fazerem a instituição abrir os olhos, à força, para a problemática estudantil que se apresenta no momento. O ato reuniu cerca de 50 estudantes que expuseram problemas pelos quais vêm passando, devido à ausência do auxílio, apresentando, ainda, que esperar cerca de dois meses para voltarem a receber o auxílio, conforme a proposta da administração superior, fará com que todos tenham que adquirir dívidas, com a hipótese de juros, o temor do despejo, e a falta de dinheiro para se locomoverem, dentre outras questões.

Relatos indicam até mesmo casos de estudantes que abandonaram ou pretendem abandonar a Universidade, devido à impossibilidade de se manterem na instituição, sem a contrapartida financeira. Além disto, ainda se fala nos constantes atrasos da bolsa, mesmo durante os meses que vigoram no edital. Tudo isto, como foi falado no ato, mostra uma profunda e constante falta de respeito por parte da administração superior. No final da manifestação, foi protocolado ofício, pelo DCE, para que a pró reitoria de planejamento acate a proposta dos estudantes de manterem a bolsa de forma emergencial, como as demais Universidades do Brasil vêm fazendo, tendo em vista que estamos em pleno processo letivo.

Na próxima quarta feira, está marcada assembleia estudantil na UFOPA, campus Rondom, às 17 horas, para que os estudantes discutam possíveis propostas da administração superior e reflitam sobre os próximos passos do movimento.

*Eduardo Henrique é coordenador geral do DCE UFOPA e membro do Juntos!