Greve Estudantil Medicina UFSCar

18/abr/2013, 00h06

Túlio Bícego Vieitez*

imgO curso de Medicina da UFSCar está em greve estudantil desde o dia 15 de Março.

Condições inaceitáveis ao bom funcionamento da graduação levaram os alunos do primeiro ao quarto ano a deflagrar uma greve estudantil. Entre elas, podemos citar o número reduzidíssimo de preceptores (médicos que orientam os alunos dentro do SUS), rompimento do acordo entre UFSCar e Prefeitura Municipal, que nos fornecia local para a prática profissional, falta de professores, o atraso na entrega de prédios cruciais para o curso, que abrigariam laboratórios e locais para simulação da prática profissional (as simulações servem para ensinar a atender os pacientes em ambiente protegido), e a entrega do Hospital Escola, reagendada a perder de vista.

Há mais de um mês os estudantes estão dispostos a lutar por um curso de medicina decente, capaz de formar bons médicos para a população. Dispostos a lutar por aquilo que lhes é de direito, uma educação adequada a suas futuras responsabilidades. Dispostos a se unirem em prol de um sistema de saúde público que funcione e seja apto a tratar de seu povo.

Unidos somos fortes e não desistiremos de nossos ideais que são legítimos e justos.

* Túlio Bícego Vietez é da comissão de comunicação do Comando de Greve Medicina UFSCar

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017