A Câmara Municipal de Niterói está ocupada!

15/ago/2013, 20h24

*Por Pedro He-Man

O fenômeno de ocupações de câmaras e prefeituras contagiou Niterói. A antiga capital do estado teve sua histórica Câmara Municipal ocupada no dia 8 de agosto. Universitários e secundaristas deram o ultimato de insatisfação do povo com as negociatas e projetos arbitrários dos poderes executivo e legislativo.

No meio de um importante processo que se desenrola também na cidade, não menos escandaloso que na capital, a CPI dos ônibus começa a dar os primeiros passos que indicam a forte tentativa governista de sambar na burocracia regimentar do processo. O que os parlamentares não contavam, era que seria o estopim de problemas que já se arrastam há muito tempo.

Niterói foi transformada em um balcão de negócios que serve de mercado para empresários do transporte e construção civil que financiaram a campanha do prefeito Rodrigo Neves. Sendo assim, vítima da PL 143 que institui a Operação Urbana Consolidada, que sob o pretexto de revitalizar o centro da cidade, a entrega de mãos beijadas à empreiteiras como a Odebrech e Andrade Gutierrez. O projeto prevê a chegada de prédios luxuosos na cidade, sem o mínimo de estudo do impacto urbano e populacional.

Este velho costume de repaginar a cidade custa caro. Além das remoções, os ambulantes sofrem com um projeto do governo chamado Calçada Livre, que os expulsou do Largo da Batalha e Cantareira, colocando-os em um terreno baldio, de difícil acesso para os compradores. Do já precarizado trabalho informal, essa medida reduziu o faturamento dos ambulantes em 80%.Niterói.

A ocupação tem como uma das pautas, além do fim do Projeto Calçada Livre, a imediata instauração da CPI dos desabrigados do Bumba. É vergonhoso o descaso para com os desabrigados do morro do Bumba que desmoronou há cerca de três anos atrás e até agora continuam alojados em um antigo quartel desativado na cidade vizinha, São Gonçalo, retirando dos próprios moradores sua identidade cultural com a região onde viveram anos a fio de suas vidas.

Contudo, estamos dando uma resposta aos anos de descaso e humilhação! Tomamos a câmara e só começaremos um diálogo após o número suficiente de assinaturas para instauração da CPI!

 

*Pedro é militante do Juntos! Niterói.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017