Os estudantes falaram: Agora na UeVA queremos um Novo Tempo!

01/set/2013, 14h08

Por Gleidijane Cândido* e João Berkson**

O mês de junho foi histórico para o povo brasileiro. Nossa consciência política mudou bruscamente e agora confiamos em nossa força como nunca. Embora junho já tenha passado no calendário, podemos perceber suas conseqüências por todo o Brasil. Desde as sucessivas greves, passando pelas ocupações de câmara e pelas muitas manifestações que ocorrem pelo país, observamos que vivemos um NOVO TEMPO no Brasil.

Na UeVA (Universidade Estadual Vale do Acaraú) os estudantes também percebiam a necessidade de uma reviravolta na estrutura da universidade. Neste sentido, nós do Juntos! em unidade com diversos movimentos e estudantes independentes nos colocamos enquanto a Chapa “Novo Tempo” para o processo eleitoral do DCE na defesa da universidade de qualidade que almejamos e do movimento estudantil horizontal que precisamos.

Em um processo eleitoral histórico para o movimento estudantil da UeVA com um grande quórum, o maior que se tem registro na história da UeVA, saímos vitoriosos com mais que o dobro de votos da chapa concorrente puxada pela UJS.

vitoriaaaa

Vontade de um Novo Tempo garante a lisura das eleições

A vitória foi muito expressiva, porém a garantia da lisura e do processo democrático de debate foi uma constante preocupação. A Comissão Eleitoral não cumpriu seu papel e acabou dificultando um processo mais democrático.

A Comissão que foi escolhida unilateralmente pela atual gestão da UJS desde o início mostrou-se avessa a dialogar com a nossa chapa no intuito de garantir um processo mais justo. Recusou-se a fazer o debate que foi realizado com muito esforço pelos companheiros dos CAs, contando com a presença de muitos estudantes. Promoveram uma campanha apressada de três dias com apenas um dia de eleição.

Para piorar impugnaram três urnas onde a Chapa Novo Tempo tinha mais votos. E mesmo assim no resultado final vencemos com 556 a 448 votos. Porém, levando em conta as urnas impugnadas injustamente pela comissão, venceríamos com 1182 votos a 570. Uma vitória muito expressiva que não deixa dúvidas sobre o modelo de universidade que os estudantes querem.

Mesmo assim o resultado final foi justo e não pode ser modificado porque os estudantes estavam atentos. Eles não queriam que as eleições da UeVA fossem iguais àquelas que ocorrem pelo Brasil afora. Os estudantes estavam mobilizados contra qualquer tipo de tentativa de fraude e graças a esta mobilização o processo foi garantido.

Eleição histórica para marcar o início de Novos Tempos.

O dia 22 de agosto fica sem dúvida nenhuma para a história da UeVA, além da própria quantidade de votantes, percebemos algo diferente. Se em eleições anteriores víamos estudantes votando muitas vezes quase que burocraticamente, dessa vez percebemos, assim como nas ruas em junho, a esperança de uma mudança profunda na UeVA.

O voto na nossa chapa simbolizou na UeVA a indignação contra a estrutura antidemocrática da reitoria e contra o descaso do governo, assim como as jornadas de junho significaram um repúdio à velha política. Em junho o povo buscava novas formas de fazer política, mais horizontal e democrático. Os mais de mil votos em nossa chapa também significaram esta busca.

Estas comparações, guardadas suas proporções, nos mostram que os estudantes da UeVA não estão mais dispostos a aceitar imposições que os prejudicam. A indignação da comunidade acadêmica na UeVA apenas cresce a muito tempo. Porém esta indignação era sempre barrada por uma estrutura autoritária no próprio movimento estudantil que desmobilizava as lutas e as secundarizava diante da reitoria.

Mas isso faz parte do passado. Chega a hora de inovar na luta na UeVA, chega a hora de horizontalizar a nossa organização, chega a hora de descentralizar as tomadas de decisões, chega a hora da transparência, chega a hora do diálogo com os estudantes, chega a hora da reitoria trabalhar pros estudantes: enfim chegou um Novo Tempo.

 Posse DCE UeVA

*Estudante de Geografia da UeVA e militante do Juntos!

**Estudante de Física da UeVA e membro do GTN do Juntos!