VII CEUEPA Juventude: das jornardas de junho a assistência estudantil na uepa

07/dez/2013, 13h50

*Hugo Carlos

            2013 foi um ano marcado pela luta dos movimentos sociais espalhados ao redor do mundo, em diversos países o povo foi as ruas manifestar sua indignação e repúdio frente a um sistema que comercializa aquilo que deveria ser por direito gratuito a população, saúde, segurança e educação estiveram na pauta das manifestações um sentimento comum de igualdade social e a luta contra essa opressão por parte dos governos, que atrelados as grandes multinacionais tornam os direitos civis em objeto de comercio e símbolo de um sistema desigual e excludente.

O Brasil nesse contexto foi o palco dessas manifestações, haja vista que, o seu processo histórico de formação sócio espacial se dá aos moldes dos interesses estrangeiros, poré5m, com o passar dos anos foice forjando na seio da população esses sentimentos de oposição, as jornadas de junho e julho mostraram que a população brasileira do século XXI é consciente da política na qual fazemos parte, movimentos de resistência  que lutam pela justiça social dignidade e o livre pensar.

No congresso dos estudantes da UEPA que está sendo realizado nos dias 06, 07 e 08 de dezembro, a juventude ressalta e incentiva a população a manifestar sua indignação, através de grupos de debates, mesas redondas e palestras, um espaço de compartilhamento de conhecimentos e experiências aonde muitas caravanas vindas de diversos municípios do estado paraense como: Cametá, São Miguel, Belém, Castanhal, Marabá, Vigia, Igarapé Açu. Se reúnem para conhecer e apoiar suas demandas muitos deles tendo que lidar com a falta de infra estrutura, professores, assistência estudantil, segurança e transporte.

Com o tema: Juventude: das jornardas de junho a assistência estudantil na uepa, o 7º congresso fomenta e discute as questões pertinentes a uepa e fora dela, juntos a juventude se organiza para ir as ruas e lutar por uma sociedade mais justa.

 *Estudante de Geografia da UEPA-Vigia, membro do DCE-UEPA, militante do juntos