Todo apoio aos trabalhadores do transporte alternativo: Fora $ETURN

28/abr/2014, 16h04

Juntos! Natal

 

Em Natal a lógica do transporte “público” é semelhante a quase todas as cidades brasileiras. São poucas as empresas privadas que controlam o que deveria ser público e a população paga duas vezes: no momento que paga imposto e quando pagam a tarifa (na maioria dos casos, abusiva).

Os governos, que tem suas campanhas financiadas por esses poucos empresários que controlam todo o transporte das cidades e ganham muito dinheiro, servem aos interesses de quem os financia. Sancionam aumento da tarifa e fecham os olhos com a falta de qualidade nos serviços. Felizmente, aqui em Natal a juventude se rebelou e por dois anos consecutivos (2012 e 2013) revogou o aumento da passagem.

O prefeito Carlos Eduardo (PDT) age com a mesma negligência. Fica em silêncio enquanto o $ETURN – sindicato da patronal – retira linhas de bairros e ao entorno da UFRN, com a falta de qualidade do transporte que se reflete em ônibus que são verdadeiras sucatas, dupla função dos motoristas e nunca ousou questionar seus lucros ao abrir a caixa preta do transporte.

Além de tudo isso a prefeitura a serviço do lucro dos empresários desmonta o transporte alternativo da cidade. Em poucos anos reduziu consideravelmente o número de micro-ônibus que circulam a cidade. Eles circulam com uma frota precária e o seu serviço foi desmontado para encher o bolso da $ETURN.

A categoria está revoltada e mobilizada! Ano passado, devida a pressão do SITOPARN (sindicato dos alternativos), foi aprovado na Câmara Municipal de Natal (CMN) a lei que regulamenta a bilhetagem única, a qual o cartão usado no ônibus também poderia ser usado no transporte alternativo. Até hoje a lei não saiu do papel, mas por que? Porque a $ETURN não admite reduzir seus lucros e o prefeito se cala.

Durante a ocupação da prefeitura do Natal

Durante a ocupação da prefeitura do Natal

Esses trabalhadores radicalizaram ano passado: trancaram ruas, pararam a cidade, a CMN e trancaram a cidade para que a lei fosse criada. Foram reprimidos pelo Ministério Público. Agora irão sair às ruas novamente para que ela saia do papel. É fundamental que a juventude que barrou o aumento da tarifa esteja lado a lado desses trabalhadores em luta por seus direitos e contra os mandos e desmandos da $ETURN.

Amanhã haverá uma grande mobilização para mudar essa realidade. Às 17hs em frente ao SINTRO (próximo ao viaduto do Baldo) #VEMPRARUA

REIVINDICAÇÕES
1. Implementação da Bilhetagem eletrônica unificada de imediato.
2. Fim da terceirização dos alternativos para o SETURN.
3. Mais circulares para maior mobilidade dos alunos da UFRN.
4. Fim da dupla função, mantendo o motorista e cobrador.
5. Não ao aumento da tarifa.
6. Fora SETURN.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017