Nossa vitória não foi por acidente! Podemos!

25/nov/2014, 13h26

Depois de um ano de retrocesso instalado no Diretório Central dos Estudantes da UFRGS, mais de 7 mil estudantes participaram da a maior eleição da última década na entidade. A chapa construída pelo Juntos! e diversos coletivos e ativistas independentes, Podemos! Mobilizar e Conquistar, obteve 2.643 votos. Construímos a maior chapa inscrita no processo eleitoral, com mais de 300 apoiadores espalhados por 51 cursos de todos os campi. Ao longo dos 23 dias de campanha fizemos crescer a maré roxa em todos os cursos, unidos pelo projeto de uma universidade pública, popular e de qualidade.

Derrotamos o que há de pior no conservadorismo estudantil. O falso e despolitizante discurso apartidário, é constantemente usado para sustentar políticas elitistas e meritocráticas dentro das universidades públicas. A direita representada pela chapa 1, “DCE de Verdade – Meu Partido É O Estudante”, não conseguiu esconder sua ligação íntima com grupos reacionários e fascistas, bem como com os partidos  PTB e PP, ao expor sua opinião contrária às cotas sociais e raciais, seus escândalos de desvios de verba estudantil e também ao atacar os cursos de licenciaturas. Sua gestão foi marcada pelos ataques à democracia, sabotando os espaços de participação real estudantil ao convocar apenas dois Conselhos de Entidades de Base (reuniões com todos os centros acadêmicos) e tentando burlar o estatuto ao realizar assembleias online esvaziadas.

O  movimento  estudantil  acrítico  expresso  na  chapa 5 “Coragem pra Mudar” (PT/PC do B/PDT) também foi derrotado, ao reivindicar conquistas estudantis históricas como meros presentes da última década de governo federal.

foto chapa 3

Politizamos a eleição ao discutir com centenas de estudantes sobre as diferentes políticas de cada chapa e os desafios do movimento estudantil para o próximo ano. A esquerda não pode temer dizer seu nome: nossa tarefa zero é superar nossas divergências e construir novas grandes mobilizações.

Financiamos nossa campanha juntamente com os aliados que escolhemos para travar nossas lutas:  Coletivos estudantis, sindicatos, técnicos e professores independentes da universidade. Nossa campanha foi construída por diversas mãos. Uma grande chapa com o desafio de desenvolver uma grande gestão.

A defesa de um ensino pensado para estudantes trabalhadores, cotistas, mulheres, negras e negros, LGBTT’s é uma luta histórica na universidade. Atualmente cerca de 74% das vagas de ensino superior pertencem ao ensino privado, em detrimento da qualidade da universidade pública. O Juntos! orgulha-se de ter sua história profundamente atrelada à momentos fundamentais da luta por mais direitos na UFRGS.

Em 2004, centenas de estudantes se organizaram para combater a tentativa de aumento do preço do Restaurante Universitário, que custava R$ 1,30. A reitoria foi derrotada, e logo depois também a gestão burocrática do DCE na época, inaugurando um novo período de mobilizações importante ao longo da década. O preço das refeições no R.U. se mantém até hoje.

Em 2007, a intervenção do movimento estudantil e negro juntamente com o DCE foi fundamental para a conquista das Ações Afirmativas. Hoje, mesmo quando as cotas já são lei federal, este ainda é um tema que enfrenta barreiras conservadoras na sociedade. Há sete anos atrás, esta luta foi travada bravamente pelos movimentos sociais contra reitorias e governos. Através de uma ocupação de reitoria histórica, as cotas e a construção de um R.U. para o Campus Olímpico, na ESEF, foram conquistados. Em 2012, ano de revisão do percentual reservado à cotistas, mais mobilizações e vigílias aconteceram pela ampliação desta política. Semanas depois, a destinação de 50% das vagas aos cotistas virou lei federal.

Ano após ano, lutamos pela redução da tarifa de ônibus em Porto Alegre. Diversos movimentos sociais foram reprimidos enquanto os empresários e prefeituras aumentavam seus lucros como nunca antes. Juntamente com o povo nas ruas fomos parte do DCE em 2013, ano que marcou uma nova geração de ativistas por todo o país com as Jornadas de Junho. Barramos o aumento da passagem e provamos que a luta coletiva e organizada pode conquistar. Grande parte dos estudantes que contribuíram para essas e outras importantes lutas são fundadores do Juntos.

Politizamos o debate eleitoral com propostas concretas, uma história coerente e centenas de novo estudantes dispostos a ser protagonistas de sua própria história.

foto 4

Vencemos na Letras (442 votos), Fabico (281), Faced (246), IFCH (239), ESEF (238), Artes/Dad (141), Arquitetura (128), Psicologia(108), Enfermagem (60), Matemática (67), Ceclimar (35) e Odontologia (62). Tivemos importantes votações na Engenharia (104 votos), Direito (84), Física (82), Medicina (13), ICBS (66), Geociências(16), Informática (39), Agronomia (32)  e Farmácia (19).

Hoje, contamos com uma nova geração disposta a seguir o caminho das mobilizações rumo à vitórias, construindo o movimento de forma plural, dinâmica e democrática. Sim, nós podemos. Vamos juntos mobilizar e conquistar por mais direitos em 2015!

Resultado final:

Chapa 1 – DCE de Verdade: Nosso Partido é o Estudante 2.0 – 1.951

Chapa 2 – Na Mesma Barca: Unidade é pra Lutar! – 1.384

Chapa 3 – Podemos! Mobilizar e Conquistar – 2.643

Chapa 4 – Ação Libertadora Estudantil – 138

Chapa 5 – Coragem pra Mudar – 963


Total: 7.134 votos

Nathi Bittencurt é estudante de Jornalismo, faz parte do GTN do Juntos! e da Coordenação de Finanças da nova gestão DCE UFRGS 2015.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017