#26M: A juventude se movimenta no Brasil inteiro contra o ajuste e por mais direitos!

27/mar/2015, 14h39

O #26M aconteceu. Estudantes e professores de todas as regiões do Brasil se manifestaram nesta quinta-feira em defesa da educação e contra o ajuste fiscal de Dilma e Levy. De diversas maneiras, a juventude brasileira expressou sua indignação com o ataque dos governos aos seus direitos, enquanto os mais ricos continuam com os privilégios intactos.
Passeatas, trancaços, catracaços, ocupação de reitorias… Houve de tudo no Dia Nacional de Luta Pela Educação. No aniversário de Porto Alegre, por exemplo, mais de 4 mil estudantes do Ensino Médio e universitários marcharam reivindicando passe-livre e mais verbas para o ensino público.
Já em Brasília, centenas de manifestantes foram às portas do MEC arrancar uma reunião com os dirigentes da Educação do país na atualidade. A promessa de que todas as bolsas do FIES estarão liberadas até 15 de abril redobra o estado de atenção dos milhares de estudantes que dependem deste direito para acessar o ensino superior.
Em São Paulo, o #26M foi marcado pela mobilização dos estudantes da USP e da UNIFESP contra a precarização das universidades públicas, pelo ato dos bolsistas do FIES e pelos movimento populares em apoio à greve dos professores do Estado de SP, tanto na capital quanto no interior.
No Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Amazonas, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Santa Catarina, para citar alguns estados da “Pátria Educadora”, a tônica não foi diferente e a bandeira da taxação dos ricaços para sustentar o investimento em educação pública apareceu com força.
O #26M certamente foi apenas o começo. Quem achava que a juventude iria ficar calada diante do corte de bilhões para os serviços públicos, agora tem motivos para mudar de ideia. Seguiremos organizados nas escolas e universidades por mais direitos!

 

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017