Estudantes vão às ruas de Brasília contra os cortes da educação

25/mar/2015, 20h45

Na próxima quinta-feira (26), a partir das 9h, estudantes do ensino médio e das universidades públicas e privadas, estarão nas ruas de Brasília, com concentração no Museu da República, para protestar contra os cortes de verbas para a educação brasileira.A realidade de norte a sul do país aponta que os governos estaduais e federal querem que os trabalhadores e a juventude paguem a conta da crise, com demissões, cortes de direitos, aumentos de impostos e tarifas públicas, como a gasolina, a energia e a tarifa do transporte público. Enquanto isso, o governo Dilma continua destinando quase metade do orçamento para os banqueiros através do pagamento das dívidas interna e externa; parlamentares aumentam seus próprios salários; e a Petrobrás segue sendo privatizada e desfavorecida em leilões que entregam nosso petróleo e gás para empresas estrangeiras, além de ser a protagonista de um dos maiores esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro do Brasil. Por isso, precisamos:“taxar os ricos e investir na educação”.
O slogan “Pátria Educadora”, apresentado por Dilma, no final de 2014, passou a ser fortemente contestado quando diversas universidades públicas brasileiras tiveram o início do seu ano letivo adiado pela falta de pagamento de terceirizados e de infraestrutura em diversos cursos e hospitais universitários. A Universidade de Brasília iniciou o ano letivo com 30% no corte do orçamento, o que comprometeu, por exemplo, a oferta de diversas disciplinas, o pagamento dos terceirizados e as verbas para assistência estudantil.
Além disso, a Universidade Católica de Brasília (UCB) teve aumento das mensalidades em 7%, mesmo sem ter apresentado nenhuma melhoria significativa na oferta de bolsas de pesquisa e extensão. A restrição ao FIES também indignou os estudantes, pois com o corte do benefício  milhares não puderam efetivar suas matrículas. Ao mesmo tempo que a realidade do endividamento de muitos estudantes faz com que a luta pela anistia das dívidas do crédito estudantil seja uma das principais pautas de quem acessa o ensino superior privado.
Data: 26 de março
Horário: 9h
Local: Museu da República
Contatos dos estudantes:
Ayla (Ciências Sociais UnB): 9604-7001
Erick (Relações Internacionais UCB) :8206-9562
Breno (História – UnB): 9983-0976

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017