Ato em Solidariedade à Luta dos Estudantes Chilenos!

12/ago/2011, 16h58

Há meses o Chile está sendo tomado por multidões em defesa da gratuidade da educação. São centenas de milhares de indignadas/os – estudantes secundaristas, universitários, trabalhadores da educação – que seguem mobilizados ocupando as escolas, as universidades, as praças e as ruas, recebendo o apoio de 80% da população chilena . Já se incorporaram na luta pais e mães dos alunos, trabalhadores da saúde, dos transportes, e também mineiros do Cobre, principal setor da economia do Chile.

O projeto proposto pelo presidente Piñera nada mais é do que a continuidade do sistema educacional privatista imposto na ditadura Pinochet – que acabou com a gratuidade do ensino público universitário no Chile, que era também uma das referências em qualidade na América Latina. Hoje impera a lógica de mercantilização da educação subvertendo o uso do dinheiro público ao privilegiar as universidades privadas através da liberação de crédito.

Persistindo na defesa dos seus direitos, os estudantes chilenos, apoiados pela população, tem organizado frequentes atos e manifestações massivas de ruas, que também tem sido violentamente reprimidos, inclusive com a prisão de centenas de estudantes, a exemplo do dia 04 de agosto. Porém, a força da juventude indignada é maior e o vigor do movimento já levou à queda de Joaquim Lavín, ministro da educação. Hoje, o governo vive uma grave crise política, chegando a seu pior índice de aprovação, cerca de 20% da população.

A antiga consigna “em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade para todos” reassume um profundo significado com a luta dos estudantes chilenos. Nós jovens e estudantes brasileiros, que desde sempre lutamos pela defesa da educação pública, somos solidários a esta luta de todos os chilenos, entendendo que este movimento é casado com a do movimento estudantil brasileiro ao lutarmos pela aplicação dos 10% do PIB para a educação pública já!Por isso, convocamos um ato de solidariedade em frente ao Consulado do Chile em São Paulo, dia 17 de agosto, às 17h.

Liberdade a todos os jovens presos, cujo único “crime” foi defender a educação. Fim da repressão!Por uma educação pública, gratuita e de qualidade!Viva a luta dos estudantes chilenos!

 
ATO EM SOLIDARIEDADE À LUTA DOS ESTUDANTES CHILENOS
DIA 17 DE AGOSTO, 17H
EM FRENTE AO CONSULADO DO CHILE (AV. PAULISTA, 1009)
Juntos! – ANEL – Juventude do PSTU – Barricadas

*Demais entidades ou organizações que queiram assinar a convocatória basta responder o convite.