Saudações a toda juventude de luta!

15/ago/2011, 13h13

Chegamos a 4ª edição do Jornal Juntos!, mais uma vez servindo como espaço de divulgação e organização das diversas lutas da juventude por todo Brasil.

Nessa nova edição comemoramos não só a existência do Juntos! como veículo de mídia, mas como instrumento de organização de diversos jovens indignados no Brasil. Nas universidades públicas e particulares, nos cursinhos populares e nas escolas públicas, cada vez mais o movimento Juntos! cresce e se organiza. Juntos, vamos as ruas em defesa dos direitos sociais, da preservação do meio ambiente e da liberdade de expressão.

Na Europa e no mundo árabe, vemos que o povo em luta pode e deve mudar a realidade. As revoluções democráticas no mundo árabe e a imensa mobilização em países europeus como a Grécia e a Espanha começam a ecoar no Brasil através de diversas manifestações recentes, na defesa da liberdade de expressão, do ambientalismo, da luta anti-homofobia, entre outras. Depois da tantos anos de consenso neoliberal, aparecem novas possibilidades de luta. Na América Latina e por todo o mundo percebe-se o espectro da crise econômica, causando o corte de gastos públicos e o aumento do custo de vida, e gerando a necessidade de novas formas de organização dos excluídos.

Ainda que no Brasil cheguem apenas leves brisas dessa tempestade, A Marcha da Liberdade, a Parada do Orgulho LGBT, as manifestações a favor dos bombeiros no Rio e contra a usina de Belo Monte no Pará, entre tantos outros exemplos de luta popular, demonstram que existe espaço para a construção de alternativas a esse sistema excludente e elitista. Cada vez mais, a população volta às ruas em busca de novas alternativas contra a mesma política praticada por todos os “partidos da ordem”.

O principal reflexo de nosso avanço é a realização do 1º Encontro Nacional do Juntos, que acontece dia 15 de Julho em Goiânia, em pleno Congresso da União Nacional dos Estudantes. Neste dia, ativistas do Juntos! de todo país discutem a organização e as próximas ações de nossa juventude em âmbito nacional, nos preparando para os momentos de luta que virão. Estudantes e jovens trabalhadores de todo Brasil se reúnem em debate sobre os rumos e objetivos dessa luta que só cresce.

Ainda que por aqui este novo momento esteja apenas começando, cada vez mais companheiros e companheiras se juntam aos diversos atos e manifestações, com diferentes formas de luta e por diversas pautas, novamente buscando construir a história através das ruas, mostrando aos políticos e partidos tradicionais que as alternativas são possíveis.