Para que o índio não vire lenda #PareBeloMonte

19/abr/2012, 16h50

*Por Silvia Giese

19 de abril, dia em que as crianças saem das escolas pintadas de índio, fazendo dancinhas em circulo e barulhos com a boca. Não fosse a tradição escolar poderia se dizer que estas crianças saíram em protesto a ameaça que é Belo Monte aos povos indígenas do Xingu.
Cada dia que passa esta usina de morte vem sendo enfiada goela abaixo da população de Altamira e toda sociedade contraria a esta construção. São 24 de 30 TI’s(Terra de índio) que serão afetadas direta e indiretamente por Belo Monte.

Infelizmente a presidente Dilma e seus jagunços estão seguindo com o projeto de chacina desses povos, mesmo com as condicionantes não sendo cumpridas, mesmo com o desperdício econômico de uma usina que não funcionará o ano inteiro, mesmo a presidenta sabendo que os POVOS do Xingu são contra Belo Monte, os trabalhadores entrando em greve pela terceira vez, mesmo sabendo que tantas espécies serão extintas, mesmo assim é este o presente de Dilma para povos indígenas, que tanto sofrem com a imposição dos valores de progresso da nossa sociedade de base ocidental.

Neste dia do índio devemos nós pintar sim com a tinta da luta contra Belo Monte.

*Silvia é da Executiva Nacional dos Estudantes de Museologia,  Comitê metropolitano xingu vivo e militante do Juntos! Pa.