Asilo político a Julian Assange!

25/jun/2012, 23h07

* Tiago Madeira

Há pouco mais de uma semana, a Suprema Corte britânica rejeitou o recurso apresentado pelo fundador do Wikileaks, Julian Assange, contra a sua extradição para a Suécia. Diante da negativa e temendo que a Suécia o entregue aos Estados Unidos, na última terça-feira o revolucionário da comunicação pediu asilo político no Equador. Ele está até agora na embaixada equatoriana no Reino Unido, onde aguarda resposta.

O “crime” cometido por Assange foi usar a internet para divulgar verdades inconvenientes sobre a política externa dos Estados Unidos. Como diz na carta que enviou ao presidente do Equador, Rafael Correa, “A perseguição da qual sou alvo em diversos países deriva não só de minhas ideias e ações, mas de meu trabalho ao publicar informações que comprometem os poderosos, de publicar a verdade e, com isso, desmascarar corrupção e graves abusos aos direitos humanos ao redor do mundo”.

Hoje, 25/6, várias personalidades (entre elas Michael Moore, Noam Chomsky, Naomi Wolf e Daniel Ellsberg) assinaram uma carta que foi entregue em mãos na embaixada onde Assange se encontra refugiado, explicando o caso e pedindo que o Equador aceite o pedido de asilo político de Julian Assange. Traduzimos a carta e a reproduzimos abaixo.

Por acreditarmos que violações aos direitos humanos devem ser denunciadas e combatidas, e que a internet deve servir à democratização da comunicação divulgando aquilo que não divulga a velha mídia controlada por poucas famílias, governos e grandes corporações, o Juntos! está do lado do Wikileaks e de Julian Assange. Por isso, reforçamos o pedido para que o Equador conceda asilo político a Assange e também convidamos todos a assinarem este abaixo-assinado online que já conta com milhares de assinaturas.

Tradução da carta entregue à embaixada do Equador em Londres

Caro Presidente Correa,
Estamos escrevendo para pedir que você conceda asilo político a Julian Assange.

Como você sabe, os tribunais britânicos recentemente derrubaram o pedido de Assange contra a sua extradição para a Suécia, onde não o querem por acusações criminais, mas meramente para interrogatório. O Sr. Assange tem reiteradamente deixado claro que está disposto a responder perguntas relacionadas às acusações contra ele, mas no Reino Unido. No entanto, o governo sueco insiste que ele seja levado para a Suécia para interrogatório. Isso por si só, como o jurista sueco e ex-procurador chefe de Estocolmo Sven-Erik Alhem testemunhou, “não é razoável e não é profissional, além de injusto e desproporcional”.

Nós acreditamos que o Sr. Assange tem um bom motivo para temer a extradição para a Suécia, pois há uma forte probabilidade que, uma vez na Suécia, ele seja preso e possivelmente extraditado para os Estados Unidos.

Como o jurista e comentarista americano Glenn Greenwald recentemente observou, caso Assange sofra o processo na Suécia, ele seria preso “sob condições muito opressivas, onde ele ficaria incomunicável”, em vez de libertado sob fiança. Audiências de pré-julgamento para um caso como esse na Suécia são mantidas em segredo; logo, a mídia e o público em geral, observa Greenwald, não saberiam como as decisões judiciais contra o Sr. Assange seriam tomadas e que informações seriam consideradas.

O Washington Post relatou que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e o Pentágono realizaram uma investigação criminal sobre “se o fundador do Wikileaks, Julian Assange, violou leis penais na divulgação de documentos governamentais, incluindo possíveis encargos sob a Lei Anti-Espionagem”. Muitos temem, baseados em documentos liberados pelo Wikileaks, que o governo americano já preparou uma acusação e está esperando a oportunidade para extraditar Assange da Suécia.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos já obrigou outros membros do Wikileaks a deporem perante um júri para determinar que acusações poderiam ser apresentadas contra o Sr. Assange. O governo dos Estados Unidos já deixou clara sua hostilidade aberta ao Wikileaks, com até oficiais de alto escalão se referindo ao Sr. Assange como um “terrorista high-tech” e tentando acessar a conta de Twitter da legisladora islandesa Birgitta Jónsdóttir devido aos seus laços passados com o Wikileaks.

Se acusado e considerado culpado sob a Lei Anti-Espionagem, Assange poderia encarar a pena de morte.

Além disso, o caso de Bradley Manning, soldado americano acusado de fornecer documentos do governo dos EUA ao Wikileaks, fornece uma ilustração do tratamento que Assange pode esperar enquanto em custódia. Manning esteve repetidamente e prolongadamente na solitária, foi assediado por guardas e foi humilhado, tendo sido forçado a se despir e ficar chamando atenção fora de sua cela. Essas são mais razões pelas quais seu governo deve conceder ao Sr. Assange asilo político.

Também apelamos para que você conceda asilo político ao Sr. Assange porque o “crime” que ele cometeu foi o de praticar jornalismo. Ele revelou importantes crimes contra a humanidade cometidos pelo governo dos EUA, principalmente ao liberar um vídeo de 2007 no qual um helicóptero Apache dos militares americanos parece ter deliberadamente assassinado civis, incluindo dois funcionários da Reuters. A divulgação do Wikileaks de milhares de cabos do Departamento de Estado dos EUA revelaram casos importantes de oficiais americanos atuando contra a democracia e os direitos humanos ao redor do mundo.

Porque este é um caso claro de ataque à liberdade de imprensa e ao direito público de saber verdades importantes sobre a política externa dos Estados Unidos, e porque a ameaça a sua saúde e bem-estar é séria, nós pedimos que você conceda ao Sr. Assange asilo político.

Obrigado pela consideração do nosso pedido.

Michael Moore, Film Director
Danny Glover, Film Director
Oliver Stone, Film Director
Bill Maher, Comedian, Television Host, Political Commentator, Author
Naomi Wolf, Author
Daniel Ellsberg, Vietnam War Whistleblower
Glenn Greenwald, Constitutional lawyer and columnist, Salon.com
Noam Chomsky
Patch Adams, MD
Chris Hedges, Journalist
Jemima Khan, British Writer and Campaigner
Coleen Rowley, retired FBI agent & former Minneapolis Division Legal Counsel, one of three “whistleblowers” named Time Magazine’s “Persons of the Year” in 2002
Ann Wright, US Army Colonel (Retired) and former US diplomat
Ray McGovern, Former U.S. Army officer and longtime senior CIA analyst (ret.)
Thomas Drake, NSA Whistleblower, Bill of Rights Activist
Linda Lewis, Board Member, Whistleblower Support Fund
Kent Spriggs, Guantanamo habeas counsel
Jesselyn Radack, National Security & Human Rights Director, Government Accountability Project
Jacob Appelbaum, Developer, The Tor Project
Mark Weisbrot, Co-Director, Center for Economic and Policy Research
Medea Benjamin, Cofounder, Global Exchange
Kathy Kelly, Co-coordinator, Voices for Creative Nonviolence
Kevin Martin, Executive Director, Peace Action
Mark Johnson, Executive Director, Fellowship of Reconciliation
Denis J. Halliday, UN Assistant Secretary-General 1994-98. National of Ireland
Leslie Cagan, co-founder, United for Peace and Justice
Bill Fletcher, Jr., Co-author, “Solidarity Divided: The Crisis in Organized Labor and A New Path Toward Social Justice”
Kevin Gosztola, writer for Firedoglake, co-author, Truth & Consequences: The US vs. Bradley Manning
Russ Wellen, Foreign Policy in Focus
James Early, Board Member, Institute for Policy Studies
Jim Naureckas, Fairness & Accuracy in Reporting
Sam Husseini, Director, Washington Office of the Institute for Public Accuracy
Robert Naiman, Policy Director, Just Foreign Policy
Jane Hirschmann, Jews Say No! New York, organizer, U.S. Boat to Gaza
Richard Levy, lawyer, passenger, U.S. Boat to Gaza
Helaine Meisler, Orton-Gillingham Learning Specialist, Helaine Meisler Learning Center, Woodstock, New York
Laurie Arbeiter, Artist/Activist, WE WILL NOT BE SILENT
Johnny Barber, Photographer/Activist
Gail Miller, Social Worker/Activist, Women of a Certain Age
Carol Murry, Doctor of Public Health, Hawaii
Libor Von Schönau, OccupyWallStreet Legal, New York
Charlotte Wiktorsson, Doctor, Sweden
David K. Schermerhorn, Deer Harbor, WA, passenger, U.S. Boat to Gaza
Hedy Epstein, St. Louis, passenger, U.S. Boat to Gaza
Paki Wieland, MA, passenger, U.S. Boat to Gaza
Felice Gelman, Jews Say No!, New York
Linda Durham, Founder, The Wonder Institute
Winston Weeks, Policy Analyst, Citizens Education Project, Salt Lake City, UT
Ellen Barfield, Veterans For Peace
Gar W. Lipow, journalist, member of Olympia Movement for Justice and Peace, author of Solving the Climate Crisis through Social Change
Stephen Sander, Lawyer, Sydney, Australia
Mayo C. Toruño, Professor and Chair, Economics Department, California State University, San Bernardino
Julio Huato, Associate Professor of Economics, St. Francis College
Michael Brun, Visiting Assistant Professor, Department of Economics, Illinois State University
James G. Devine, Professor of Economics, Loyola Marymount University
Michael A Lebowitz, Professor Emeritus, Economics (Canada)
Marta Harnecker, writer (Chile)
Dana Frank, Professor, Department of History, University of California, Santa Cruz
Adrienne Pine, Assistant Professor of Anthropology, American University
Miguel Tinker Salas, Professor, Latin American History, Pomona College
Steve Ellner, Professor of Political Science, Johns Hopkins University/Universidad de Oriente, Venezuela
Marc Becker, Professor of Latin American History, Truman State University
Dr Francisco Dominguez, Head of Centre for Brazilian and Latin American Studies, Middlesex University, London, UK
Peter Hallward, Professor of Philosophy, Kingston University London
Doug Hertzler, Associate Professor of Anthropology, Eastern Mennonite University
Arturo Escobar, Dept. of Anthropology, University of North Carolina, Chapel Hill
Carolyn Eisenberg, Professor of US Foreign Policy, Hofstra University
Vijay Prashad, Professor of International Studies, Trinity College, USA
T.M. Scruggs, Professor Emeritus, University of Iowa
Ellen Schrecker, Professor of History, Yeshiva University
Antonia Darder, Leavey Endowed Chair of Ethics and Moral Leadership, Loyola Marymount University, Los Angeles
Demetra Evangelou, Professor, Purdue University
Gilbert G. Gonzalez, Professor Emeritus, University of California, Irvine
Renate Bridenthal, Professor (retired), City University of New York
A. Belden Fields, Professor Emeritus, Political Science, University of Illinois
C. G. Estabrook, Visiting Professor (retired), University of Illinois

* Tiago Madeira é estudante de Ciência da Computação da USP e militante do Juntos!