Programação do Acampamento Internacional da Juventude Anti-imperialista e anticapitalista

26/mar/2013, 10h46

Quinta-feira, 28 de março

10 h – Credenciamento e instalação do acampamento

13 h – Almoço

15 h – Reunião interdelegações e oficinas

18h 30’ – Atividades culturais, música ao vivo e projeção de filmes

21 h – Jantar

Sexta-feira, 29 de março

10 h – Ginásio
Ato de abertura e apresentação das delegações

11 h
Conferência “Crise capitalista e construção de alternativas”, com Pedro Fuentes (MES-PSOL), Alejandro Bodart (MST-Movimiento Proyecto Sur), Syriza (Grécia) e Izquierda Anticapitalista (Espanha).

14 h – Almoço

15h 30’ – Paineis temáticos

1) “A corrupção estatal e empresarial mata”, com Paolo Menghini (pai de Lucas, morto no “Massacre do Once”, desastre ferroviário ocorrido em Buenos Aires em 22/02/2012), José Iglesisas (advogado do coletivo “Que no se repita”, pai de Pedro, jovem morto em Cromañon) e estudantes da Universidade Federal de Santa Maria (cidade onde ocorreu o massacre da boate Kiss).

2) “Os desafios da revolução bolivariana após a morte de Chávez”, com Luis Bonilla (presidente do Centro Internacional Miranda – Venezuela).

3) “Violência de gênero e a luta das mulheres no mundo”, com Vilma Ripoll (deputada do MST – Argentina) e Nathalie Drumond (coletivo Juntas! – Brasil).

4) “O capitalismo extrativista na América Latina e a luta em defesa do meio-ambiente”, com Maristella Svampa (cientista social, especialista em lutas socioambientais – Argentina), Ib Tapajós (advogado e organizador de lutas ambientais no norte do Brasil) e Luis Durand (vice-presidente da FEP e dirigente do COEN-MPGT – Peru).

5) “Educação e lutas estudantis: por uma nova reforma continental”, com Jorge Rimarachín Cabrera (deputado do Peru), Rodolfo Mohr (Diretoria Executiva Nacional da UNE – Brasil) e militantes estudantis da Argentina e Venezuela.

6) “O etnocidio continua na América Latina: lutas de negros e indígenas”, com Osvaldo Bayer (jornalista e escritor), Marcelo Valko (antropólogo), Félix Díaz (liderança do povo Qom – Argentina) e Winnie Bueno (movimento negro do Brasil).

7) “Descrminialização, narcotráfico e dependência química”, com Raúl Gómes (professor e pesquisador) e Rafael Arteaga (psicólogo e especialista em vício).

8) “Oficina de performance do coletivo GULP (Guerrilla Urbana de Performance)”

19 h – Ato Aberto Internacional, com Luciana Genro (MES-PSOL), Pino Solanas, Alejandro Bodart, Marea Socialista (Venezuela) e Jorge Rimarachín (Peru).

21 h 30’ – Jantar

23 h 30’ – Atividades Culturais

Sábado, 30 de março

10 h – Ginásio
Conferência “América Latina: situação atual e tendências”, com Roberto Robaina (MES-PSOL), Sergio García (MST-Movimiento Proyecto Sur), Marea Socialista (Venezuela) e Tito Prado (La Lucha Continúa – Peru).

13 h – Almoço

14 h 30’ – Grupos de discussão

* “Crise capitalista e alternativas”;
* “América Latina: situação atual e tendências”; e
* “Educação e lutas estudantis”.

17 h – Paineis Temáticos

1) “Comunicação e controle social: o caso Wikileaks, com integrantes da campanha de solidariedade com Julian Assange na América Latina, Tiago Madeira (comitê de solidariedade com Assange – Brasil) e militantes da APORREA (Venezuela)

2) “Arte independente, cultura revolucionaria”, com Antonio Célico (diretor da Escuela Metropolitana de Arte Dramático-CABA – Argentina) e Alberto Sava (coordenador da Frente de Artistas del Borda)

3) “Precarização do trabalho e juventude trabalhadora”, com Dr. Pérez Correa (especialista em precarização do trabalho), operários da fábrica recuperada Naranpol, ativistas da ATE-Capital (Argentina) e Camila Goulart (Juntos – jovens trabalhadores).

4) “Lutas LGBT no mundo”, coordenada por Lucas Maróstica (Junt@s pelo direito de amar – Brasil) e Colectivo Libre Diversidad.

5) “Os indignados e a rebelião da juventude chilena e latino-americana), com estudantes chilenos, Fernanda Melchionna (vereadora do PSOL de Porto Alegre), Spencer Herrea (dirigente estudantil, membro do Comité Único de Lucha de Cajamarca – Peru), Federação de Estudantes Peruanos e dirigente estudantil argentino.

6) “As lutas da juventude e dos trabalhadores nos anos 60 (Maio Francês, Rosariazo e outras lutas na América Latina e no mundo”, com Pedro Fuentes.

7) “Lutas socioambientais na América Latina”, com Sofía Gatica (Madre de Ituzaingó contra Monsanto, prêmio Nobel alternativo – Argentina), Enrique Viale (presidente da associação de advogados ambientalistas da Argentina) e ativistas de Cajamarca (Peru).

* Exposições e oficinas livres

19 h – Caminhada da juventude anticapitalista

20 h 30’ – Jantar

Oficinas Livres

23 h – Ginásio
Festa com música ao vivo

Domingo, 31 de março

09 h – Ginásio
Conferência “Juventude e política: do protesto à proposta”, com Israel Dutra (MES-PSOL), Mariano Rosa (MST-Movimiento Proyecto Sur), Júlio Blanco (La Lucha Continúa – Peru) e Marea Socialista.

Plenária de encerramento: resoluções e campanhas

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017