A maré já está virando, na UFOPA

15/abr/2013, 04h46

*Por Eduardo Henrique

Na última sexta feira, 12, estudantes do Instituto de Ciências da Sociedade (ICS), indignados com os problemas pelos quais passam, graças à administração SEIXAS, realizaram um grande ato, ocupando por um dia inteiro o prédio do hotel Boulevard, onde o ICS funciona, mostrando que a
911494_517383354991741_798868865_nUniversidade não concretizou o sonho que prometeu durante sua implantação. Hoje a Instituição já passou por investigações pela Polícia Federal, TCU, além e várias denúncias no MPF, graças à falta de democracia e falta de diálogo da Administração Seixas. Passados quase quatro anos, desde a criação da UFOPA sofremos com…

Problemas de Infra Estrutura:

Temos hoje uma Universidade que não possui a estrutura necessária para receber seus estudantes, proporcionando qualidade no ensino. Hoje os estudantes que estudam no Ciclo de Formação Interdisciplinar I (CFI I), assim como os estudantes do Instituto de Ciências da Sociedade (ICS), têm que estudar em um hotel. As salas de um andar inteiro foram alugadas para a Universidade, desde 2011, para suportar o contingente estudantil, mostrando que a Instituição não preparou planejamento algum para receber os estudantes, mas teve que improvisar em um hotel, o espaço de uma Universidade.

Alguns podem pensar que o espaço de um hotel, com salas climatizadas, seria um bom local para se ter aulas. Porém, a realidade mostra que não, pois nas dependências do hotel faltam espaços essenciais, como o espaço adequado para a biblioteca, que hoje funciona nas dependências do hotel com menos de dez estantes, tendo que atender, contraditoriamente, um contingente de mais de mil alunos que estudam no hotel, falta em um hotel espaço para salas destinadas ao desenvolvimento de pesquisas e de extensão, pois no Boulevard não existe espaço adequado, e quando possuem salas, os professores e os bolsistas precisam fazer pressão para continuarem nas mesmas, com seus projetos, pois o número de salas não é suficiente para suportar o número de alunos da instituição.

Não se sabe ao certo o valor gasto com o aluguel de um andar inteiro do hotel, mas especula-se que o mesmo seja na faixa de 300 mil reais, dinheiro que poderia estar sendo investido na construção de prédios na instituição hoje é gasto em aluguéis de salas que não proporcionam ao estudante o espaço adequado de Ensino, Pesquisa e Extensão. Contudo, nesse questionamento sobre o valor do aluguel, cabe ressaltarmos: para onde está indo o dinheiro dos impostos, que são repassados à Universidade? Certo é que não se percebe dinheiro sendo investido na UFOPA, que hoje possui apenas dois prédios com21022_456356571110914_1428122989_n sérios problemas estruturais.

É um absurdo ter uma Instituição, que compreenda em seu planejamento que a alternativa é alugar salas de hotel, tendo em vista que a UFOPA pretende, para o ano que vem, alugar mais outros dois andares do mesmo hotel, além de outras salas que o hotel vem construindo para que a UFOPA alugue, também. É necessário que a IFE apresente um planejamento adequado, que coloque à disposição dos estudantes espaço próprio e adequado às suas necessidades de produção de pesquisa e extensão, gastando verba pública com responsabilidade. Esse planejamento evitaria que estudantes fossem “levados com a barriga”.

 Faltam Professores:

Os Cursos do ICS, além dos problemas com a infra estrutura, sofrem também com a falta de professores. No instituto, o curso de economia e gestão pública, juntos, possuem menos de dez professores para todas as disciplinas em sala de aula, tendo os mesmos, que além de ministrar aulas, desenvolver pesquisas. A
partir dessa problemática, veicula-se, dentro do curso, a hipótese de o mesmo ter que parar por falta de professores para ministrarem disciplinas, no próximo semestre, estando incapazes de abrirem novas turmas e acompanhar os alunos que já estão no curso,devido à falta de planejamento da Instituição.

Os cursos de antropologia e arqueologia possuem, hoje, cerca de dez professores para todas as disciplinas, sendo que apenas três são professores de arqueologia. Outro curso do Instituto, este herdado da UFPA, o curso de Direito, sofre pela falta de professores, tendo, os alunos da turma de 2008, que adiarem sua formação pela falta de uma disciplina, que a UFOPA não oferta por falta de professores.

O mais alarmante é que a Instituição, diante do quadro exposto, não lança concurso público para sanar o problema da falta de professores, mostrando que não estão preocupados com a realidade pela qual os cursos do ICS passam, além de evidenciarem que a Instituição não realizou planejamento algum, tanto no que tange à contratação de profissionais, quanto no quesito estrutural.

Compreendemos que todos esses problemas são fruto de apenas um, muito maior, que esbarra em um conjunto de jogos de interesses, que é:

Falta de Democracia:

Desde que se criou a Universidade, a marca da Reitoria SEIXAS é a perseguição e a falta de diálogo com as categorias, que diante de seus problemas, procuram a Administração da Universidade para dialogar e buscar alternativas, mas
580147_447519305324125_322872080_neeeencontram a falta de diálogo, por parte de uma administração que se representa por uma figura que não é da região e não sabe o que a UFOPA representa para aqueles que vivem no Oeste do Pará. Levando a IFE a seguir sem planejamento adequado.

Com a criação da UFOPA, um forte movimento foi criado em favor da criação de uma comissão democrática que sria responsável pela criação do Estatuto da Universidade. Dois anos de profundas discussões se passaram e em abril de 2012, através de Congresso realizadfo entre as três categorias, foi aprovado o Estatuto e encaminhado à Administração SEIXAS, para que fosse homologado e mandado ao MEC. Passado um ano, desde o congresso, a Administração ainda não deu respostas sobre o documento. O que se esperar de um Reitor que não respeita os fóruns e as decisões democráticas, além de autoritarismo?

O ato mostrou, entretanto, que os estudantes não vão mais esperar pelo Reitor SEIXAS, e que a partir de agora está inaugurado um novo momento na Universidade, um momento de lutas e manifestações em prol da melhoria da Instituição, a busca por democracia e transparência. No abaixo assinado elaborado pelo ICS, até o dia do ato, já tinham mais de 480 assinaturas de estudantes que passam um recado à Administração da UFOPA: Basta! FORA SEIXAS! ELEIÇÕES PARA REITOR JÁ!

*Eduardo Henrique é diretor do DCE da UFOPA e membro do Juntos!