JUNTAS na MARCHA DAS VADIAS de Porto Alegre

20/maio/2013, 21h18

No Brasil, o número de estupros registrados só aumenta: cada vez mais mulheres são violentadas pelos próprios companheiros, por um parente, sofrem os trágicos estupros “corretivos” por serem lésbicas; à noite, no meio da tarde, dentro de casa, nas universidades. Os números da violência contra a mulher, em todos os seus aspectos, são revoltantes. No Rio de Janeiro, cerca de 17 mulheres são violentadas por dia! As Delegacias de Defesa da Mulher são inoperantes em relação ao apoio às numerosas vítimas, que têm seus depoimentos postos em dúvida e muitas vezes se obrigam a continuar sendo submissas ao seu agressor. E, ainda por cima, não encontram conforto na sociedade, que aceita o abuso, o assedio, o estupro, quando a mulher não se comporta como deveria, quando é uma “vadia”.

946030_10201037307795918_785362486_nInfelizmente, essa dura realidade das mulheres não é uma exclusividade das brasileiras. Em todo o mundo, cresceu os números da violência contra as mulheres. Assim, surgiu como forma de protesto a MARCHA DAS VADIAS, em 2011 no Canadá. Na Universidade de Toronto ocorreram inúmeros casos de abuso sexual. Um policial, reproduzindo o discurso de culpabilização das vítimas, proferiu a besteira que se as mulheres não quisessem ser estupradas, não deveriam se vestir como vadias. A Marcha cresceu e se espalhou por todo o mundo. Hoje agrega tod@s que estão indignad@s com os índices da violência, com a mídia propagadora do discurso machista e com a falta de liberdade das mulheres. Basta! Exigimos o direito aos nossos corpos, nossa segurança e nossa sexualidade!

A luta feminista e anticapitalista é essencial para uma sociedade mais igualitária. Nós, as JUNTAS, sabemos que a MARCHA DAS VADIAS é uma ferramenta indispensável para a conquista plena de nossos direitos, além de conscientizar a sociedade de que respeito não depende da roupa ou de orientação sexual. Estamos na rua porque acreditamos que a luta modifica a história, e nós seremos parte dessa mudança.

Por isso, no dia 26 de maio, estaremos construindo a MARCHA DAS VADIAS de PORTO ALEGRE e convidamos tod@s a se juntarem à nossa coluna. Nos encontraremos às 14h no Parque da Redenção, para a concentração e confecção de cartazes.

Juntas, a luta das mulheres muda o mundo!