Nota de repúdio à violência policial no DF e em solidariedade ao militante Igor Luz

27/jun/2013, 00h16

* Movimento Honestinas

1013725_539199442811112_2142768316_n É esta a camiseta do companheiro Igor Luz, militante do coletivo Juntos!, estudante de engenharia florestal na UnB. Este é o resultado da ação da polícia do Governador Agnelo Queiróz (PT): intensa repressão, atitudes desmedidas, desproporcionais, violentas contra um protesto de milhares de manifestantes que estavam nas ruas exigindo mudança e lutando pelos seus direitos.

Enquanto o povo gritava por justiça, igualdade, liberdade de expressão, contra os ataques aos direitos humanos cometidos pelos mega-eventos e pelo fim das opressões, a polícia de Agnelo atirava bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e spray de pimenta em todos/as que lá manifestavam. Não era uma ação policial direcionada a um grupo específico que agia de forma equivocada, mas em direção a todos/as que ousavam abrir a boca para protestar. Até parece que não estamos em um Estado Democrático de Direito. Um completo caos de guerra foi instalado, com a cavalaria a postos, helicópteros, viaturas do batalhão de choque avançando sobre os/as manifestantes no gramado da Esplanada como em uma operação de caça.

O Movimento Honestinas manifesta sua solidariedade ao companheiro Igor, que militava e protestava ao nosso lado quando foi covardemente atingido por uma bomba de efeito moral na cabeça, proporcionando, infelizmente, um machucado com muito sangramento e vários pontos para a posteridade. O companheiro passa agora por atendimento médico, sem risco de gravidade. O susto e os ataques não nos farão recuar, pelo contrário, fortalecem nossa luta!

Exigimos que seja garantida a toda população o direito a livre manifestação, a liberdade de organização política, a militância sem repressão, o fim da violência em manifestações pacíficas. Exigimos uma outra polícia, exigimos o fim da militarização policial.

Amanhã será maior, não sairemos das ruas!

* O Movimento Honestinas é um coletivo que atua no movimento estudantil de Brasília.