A gente quer transporte, diversão e arte!

30/set/2013, 11h56

*Isa Nascimento e Jhamau Farinazzo

IMGS9186No ultimo sábado (21/09) o Juntos! DF realizou um debate na área externa da Biblioteca Nacional, em Brasília, sobre a atual situação do nosso transporte e do nosso acesso à cultura na nossa cidade. A atividade começou com a apresentação do grupo de street dance Tribo Cia. de Dança. Após a apresentação, teve inicio o debate, com a mesa formada por Rodolfo Mohr e Isabela Nascimento, ambos militantes do Juntos!, e representantes da cena do rap de Brasília como GOG, Marcão e DJ Raffa (Baseado Nas Ruas), e nosso convidado de São Paulo, Eazy Jay (Comando DMC). As próximas atrações do evento foram as apresentações musicais do GOG, com direito a uma sessão de improviso do rapper Eazy Jay, e as apresentações de dança dos grupos de street dance Vedana e Tekamul, encerrando a atividade.

Tribo Cia. de Dança

Tribo Cia. de Dança

A presença desses diversos grupos foi uma forma de mostrar como é importante existir uma cultura autossustentável e com identidade própria nas periferias como resistência frente ao descaso do governo e falta de apoio e incentivo deste à arte. Através da música e da dança, nós conseguimos compartilhar do nosso modo de “fazer” política de uma forma diferente e descontraída. As diversas expressões da arte servem para romper com a barreira imposta pelo governo no momento em que este não incentiva e não possibilita a realização de atividades culturais nas cidades-satélites (fora do plano piloto do DF). O não fazer já é um ato político que visa a atender os interesses daqueles que estão e querem se manter no poder e que se beneficiam da situação marginalizada dos socialmente excluídos.

Além da parte cultural, durante o debate foi lembrado o descaso do governo Agnelo em mais uma área: o transporte.  Na proposta de governo, com a qual se elegeu em 2010, constava a implementação do bilhete único, ampliação do metrô, implementação de ampla rede cicloviária, dentre diversas outras propostas, que analisando a situação do transporte no DF, chegamos a conclusão de que não saíram do papel.  O nosso passe livre estudantil é absurdamente limitado, nos fornecendo apenas 6 linhas, durante apenas dias úteis (segunda a sexta), com limite de usos do passe por dia. É como se fôssemos estudantes apenas de segunda a sexta, e o caminho de casa para o local de estudo (escola, universidade, instituto, etc) fosse o único que fizéssemos.

IMGS9200

As falhas e descasos para com a população foram colocadas em pauta e discutidas de maneira muito rica e questionadora. Foi uma tarde com um debate qualificado acerca do nosso direito à cidade, sobre a questão dos pontos de cultura não chegarem às regiões periféricas e da população periférica não chegar ao centro pela falta de transporte publico de qualidade! O respeito aos trabalhadores, aos estudantes, aos cidadãos mostrou-se ponto chave! A gente quer transporte, quer cultura, quer diversão!

A gente já sabe que esses são nossos direitos, e por isso vamos Juntos! seguir na luta reivindicando o que já é nosso por direito! Fica cada vez mais enfatizado a importância de estar junto, de modo a organizar sua indignação e encontrar resultados concretos. Juntos somos mais fortes!

Álbum completo de fotos, clique aqui!

 

*Isa é estudante de Gestão de Políticas Públicas na UnB e Jhamau é estudante do Colégio Militar Dom. Pedro II