Dia 7 de Setembro: às ruas pelo direito de manifestar-se!

06/set/2013, 18h15

*Júlio Câmara

Há muito tempo, os governantes e seus aliados atuam para criminalizar as manifestações populares e os movimentos sociais. Nas jornadas de junho, se apegaram à proibição do uso de máscaras pelos manifestantes.

São inúmeros os motivos para alguém cobrir o rosto durante um protesto – por ideologia, para se proteger de bombas de gás, evitar identificação e perseguição no trabalho e principalmente por parte da polícia que, por todo o Brasil, abusou da autoridade e cometeu outros diversos crimes durante e depois das manifestações.

O desespero dos de cima fez com que infiltrassem policiais mascarados para tentar criminalizar as manifestações. Outro passo foi dado pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e seu secretário de Defesa Social que anunciaram que rostos cobertos “não serão vistos com bons olhos” e que os policiais podem exigir a identificação.

A base do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, apresentou na Assembleia Legislativa um projeto de lei que também proíbe o uso de máscaras e torna ilegal qualquer protesto que não seja avisado previamente na delegacia mais próxima.

Precisamos dar uma resposta à esta ofensiva. Caetano Veloso, divulgou sua foto mascarado com uma mensagem que deve ser consenso entre as lutadoras e lutadores: “É uma violência simbólica proibir o uso de mascaras.”. Por isso, nesse dia 7 de setembro, vamos todos com ou sem máscaras para defender as conquistas de junho e o direito de manifestar-se.

*Júlio Câmara é estudante de jornalismo da UFRGS e do Grupo de Trabalho Nacional do Juntos!

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017