SOS UeVA: Estudantes em luta

20/set/2013, 12h02

João Berkson da Rocha Araujo*

 

Assembleia Geral dos Estudantes da Ueva: 500 estudantes indignados com a precarização da educação

Assembleia Geral dos Estudantes da Ueva: 500 estudantes indignados com a precarização da educação

 

A UeVA é uma universidade com um longo histórico de abandono por parte dos sucessivos governos. Falta de professores, ausência de RU’s, precarização nos laboratórios e bibliotecas, falta de democracia, etc. Porém desta vez o governo Cid Gomes foi longe demais. Com um corte de cerca de 30% das verbas da UeVA, deixou nossa universidade à beira do abismo.

 

UeVA e CID: da miséria à bonança

 

Devido este corte a situação na UeVA tomou traços dramáticos. Falta na UeVA desde telefone, passando por papel higiênico em alguns casos até a própria água potável para professores e funcionários. No curso de Física, por exemplo, os professores tem que fazer vaquinha para comprar água. No curso de Pedagogia os alunos tiveram que pegar carona no ônibus de outra universidade para um evento, pois a UeVA não forneceu o ônibus que foi comprado recentemente.

No curso de Geografia os estudantes estão sem aulas de campo suficiente, pois não tem mais dinheiro para gasolina. No último mês foram demitidos quatro motoristas da universidade. Segundo a reitoria, porque a frota foi reduzida, mas nos perguntamos como a universidade cresce, um ônibus novo é comprado e a frota ainda é reduzida?

Enquanto a UeVA vive dias de escassez e precarização, o governador Cid Gomes (PSB) parece imaginar que as prioridades de governo são outras. Um bom exemplo foi a denúncia feita em agosto onde foram gastos R$ 3,4 milhões para a contratação de Buffet. Na mesa do governador e de seus convidados, segundo o edital, vai rolar desde caviar até os incríveis chips de banana com geléia de amoras que com certeza é muito melhor do que os sanduíches caros e recheados de poeira do Churraspão, uma das lanchonetes da UeVA.

Além disso, também no mês de agosto o governador foi denunciado por comprar helicópteros sem licitação no valor de mais de R$ 78 milhões de reais. Tais helicópteros inclusive foram comprados através da SECITECE (Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará) órgão responsável pelas universidades do estado (UECE, URCA e UeVA). Para comprar os helicópteros sem licitação ele usou um programa do governo federal chamado de Promotec (Programa de Modernização Tecnológica da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior) que deveria servir para modernizar as universidades. Infelizmente o entendimento do governador é que a verdadeira necessidade de modernização é da polícia, já que um destes helicópteros é usado pela policia militar do Ceará.

 

Assembleia Geral de Estudantes para avançar na luta

 

Porém, estudantes e professores não estão dispostos a suportar tal situação calados. Na última quarta-feira (18/09), o DCE e os estudantes realizaram uma Assembleia Geral histórica que reuniu 500 estudantes! Os estudantes pararam a universidade para organizar sua indignação e avançar nas lutas. Da assembleia foram retiradas as cinco pautas principais de luta para este semestre:

  1. Construção do Restaurante Universitário
  2. Fim do corte de verbas
  3. Transporte Público e gratuito para os estudantes
  4. Concurso para professores e técnicos-administrativos
  5. Mudança do Estatuto da UeVA

Estas pautas não são as únicas. Todas as precarizações e abusos que a reitoria e o governo do estado cometem estão em nossa agenda. Desta assembleia os estudantes saem mais fortalecidos. Seguindo o exemplo de junho, sabem que quando os debaixo se movem os de cima tremem. A mobilização está só no começo e a partir de agora temos uma grande tarefa que é organizar um grande ato no dia 26 de setembro e divulgar em todos os locais as precarizações da UeVA.

 

*Secretário Geral do DCE-UVA e militante do Juntos!

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017