Na FATEC, Outros Junhos Virão no DCE!

03/nov/2013, 22h15

A FATEC, em meio as estaduais paulistas, sempre foi considerada o “primo pobre”. Apesar de ser a menina dos olhos do governo estadual do PSDB, com suas quase 60 unidades espalhadas pelo estado, quase não há investimento em qualidade de ensino, estrutura e permanência. Além disso, o Centro Paula Souza se aproveita do aparente desinteresse e falta de organização dos estudantes para tomar todas as decisões sobre as unidades sem consultar ou deliberar com os estudantes e funcionários sobre os rumos da universidade.

Sendo uma universidade com pouquíssima representatividade no movimento estudantil, muitos acreditavam que os fatecanos eram acomodados. Mas começa a se provar o contrário. Finalmente, articula-se um movimento estudantil com potencial para unificar a luta das FATECs, mas é importante deixar claro que essa luta só será efetiva com a real participação estudantil. Para mudar a nossa realidade é preciso politização e organização. Não podemos mais ser tratados como número de campanha ou massa de manobra!

Passamos por um momento importantíssimo para o movimento estudantil fatecano: iniciou-se, no último período, um processo de criação do DCE da FATEC. Embora o processo seja marcado pela falta de democracia e de espaços de discussão nas unidades, e participação aquém do esperado (menos pelo desejo dos estudantes e mais por imposição de grupos que se consideram majoritários e não incentivam os estudantes), finalmente o DCE foi criado. Amanhã começam as eleições.

Nós, do Juntos!, construímos a chapa “Outros Junhos Virão”, sabendo que é preciso dar um passo a frente: derrotar esse setor que pouco tem contribuído para um movimento estudantil coeso. Acreditamos que para gerir efetivamente o DCE de uma universidade tão grande e com tantas demandas, é necessário que sua direção tenha uma política sólida e comprometida, de fato, com as reais necessidades estudantis, que esteja alinhada com a realidade de cada unidade, mas não deixe de pautar as questões gerais que envolvem toda a universidade, que assuma a responsabilidade de tocar o Movimento Estudantil e não tenha medo de fazer o enfrentamento com a direção da faculdade, na defesa dos estudantes, que não tenha o rabo preso a ninguém e sirva única e exclusivamente como ferramenta estudantil por uma FATEC melhor, mais justa, com estrutura, qualidade de ensino e democracia.

Com luta e uma campanha limpa e autofinanciada, acreditamos que, neste momento, somos a melhor alternativa para isso! Acompanhem nossa página, saibam melhor quais são as nossas ideias e propostas, informem-se! Juntos, podemos fazer com que os ventos de junho soprem na FATEC.