Por todas! Juntas na Marcha das Vadias em Pelotas

06/nov/2013, 10h01

Convivemos diariamente com o machismo. Nas nossas casas,na escola, na universidade, nos nossos locais de trabalho. Somos assediadas, violentadas, assassinadas. No mundo inteiro, a construção da Marcha das Vadias congrega as lutas do movimento de mulheres para eliminar o machismo e as drásticas consequências que as opressões acarretam. Em Pelotas, isso não é diferente. Somos jovens, idosas, negras, indígenas, brancas, heterossexuais, lésbicas, travestis e transgêneras, todas Juntas marchando para que nenhuma de nós seja vítima do machismo. Lutamos para mudar radicalmente a realidade conservadora da “princesa do sul”, que constantemente é palco de ataques aos direitos das mulheres.

Em agosto desse ano, uma jovem de 21 anos foi assassinada, a sangue frio, alvo de três tiros. O algoz? Seu ex- namorado. Em 2012, uma mulher foi esfaqueada por seu marido dentro do Pronto Socorro. Foi aqui, na doce princesa, que o ex-marido da enfermeira Rosane Ribeiro a agrediu com socos e depois ateou fogo no corpo da mesma. Esses casos são aqueles que sabemos, aqueles que a mídia divulgou, aqueles em que a violência toma as proporções mais cruéis e desastrosas. Mas não é apenas a violência física que amarga a vida das mulheres.

O tolhimento das nossas liberdades também nos causa marcas. A falta de segurança em andar nas ruas com tranquilidade, sem medo de ser agredida também nos atinge. Queremos ser livres. Livres para nos vestir como quisermos e sermos respeitadas indiferentemente da nossa roupa. Livres para caminhar nas ruas, a qualquer horário, sem medo do que nos aguarda na próxima esquina. Livres para amarmos outra mulher sem olhares censores.

Estamos construindo, com tantas outras lutadoras, uma Pelotas diferente, que não nos limite, que não nos agrida. Uma Pelotas plural e guerreira. Marcharemos por todas aquelas que são chamadas de vadias nas ruas, marcharemos por todas aquelas que sangraram nas mãos do machismo, marcharemos por cada uma e por todas nós até que a Princesa seja livre de qualquer forma de opressão.

Saia na rua e vem marchar com a gente! Esperamos todxs , no dia 9 de novembro às 10 horas da manhã no Chafariz do Calçadão. Vamos Juntas pintar Pelotas de lilás e luta.

ojko