Vamos Juntos na UFRRJ!

13/nov/2013, 19h32

Somos estudantes da UFRuralRJ, como dizem “a mais linda do Rio”! Mas ao dizerem isso talvez nem imaginem que a paz na UFRRJ é apenas aparente e que aquele lugar tranquilo esteja vivendo dias difíceis, beirando o caos, com direito a assalto à mão armada na ciclovia (principal ligação entre o centro de Seropédica ao campus), tentativas de estupros (inclusive nos alojamentos), assédio sexual, moral, machismo, homofobia e racismo, que vem nos privando o direito de ir e vir em segurança. A questão da segurança é apenas a ponta do iceberg do descaso e do abandono em que se encontra nossa universidade.

O nosso campus central (Seropédica), que seria motivo de orgulho para todos, sofre com o baixo contingente de guardas universitários, insuficiente para garantir a segurança dos estudantes de institutos próximos ao prédio central. A situação é ainda mais grave quando se trata daqueles institutos mais afastados como o Instituto de Geologia (DG), Instituto de Zootecnia (IZ) ou o de Floresta (IF). Soma-se a isto a demora dos ônibus de circulação interna e a falta de iluminação pela Universidade, que deixam os estudantes em situação ainda mais vulnerável, sobretudo as mulheres. Os diversos registros de assaltos, presenciados ou contados pelos corredores todos os dias, nos deixam apreensivos diariamente quando temos de ir ao campus.

Instituto de Tecnologia

Instituto de Tecnologia

Além deste problema com a (falta de) segurança no Campus, a comunidade universitária conta, hoje, com uma infraestrutura bastante precária. Quando se trata dos prédios mais antigos a situação é pior. O Prédio anexo de Química (PQ’) é um bom exemplo de completo abandono: com carteiras quebradas, goteiras, infiltrações, falta de ventilação, e mofo tem-se um cenário que nada se aproxima de um bom ambiente universitário. Temos uma enorme biblioteca central com acervo escasso e uma obra de expansão inacabada.

Bebedouros do Instituto de Ciências Humanas e de Educação (ICHS/IE) estão sem condições de uso. O RU não oferece nenhum tipo de acessibilidade àqueles que já sofrem dificuldades em seu dia a dia. Em institutos em que laboratórios de pesquisa são fundamentais, como o de Veterinária, não contam com equipamentos suficientes e nem esqueletos completos, até mesmo peças do anatômico encontram-se completamente estragadas (a nossa escola de veterinária é a primeira criada no Brasil!).

Por fim, há uma imensa lacuna na criação e implantação de programas de assistência estudantil que atendam a nossa demanda (faltam vagas para os alojamentos femininos, por exemplo). Não bastasse isso, há promessas para abertura de novos cursos, mas as estruturas precárias dos prédios, a falta de equipamentos e as infinitas obras inconclusas alimentam a nossa descrença na expansão da UFRRJ com qualidade e formando novos profissionais a altura dos desafios da sociedade.

Parque Aquático

Parque Aquático

Ufa, tanta coisa na Rural que daria um livro! Temos uma Universidade centenária, somos alunos cansados de ver a nossa tão querida universidade às moscas, com falta de estrutura e com violências virando corriqueiras do nosso dia a dia. Estamos indignadxs e cansadxs de ouvir promessas vazias de todos os lados e que nunca se cumprem. Cansadxs de andar e viver sem segurança num lugar que deveria ser de livre circulação de pessoas e ideias para a construção de novos conhecimentos para a sociedade. Queremos ser ouvidxs. Ter vez e voz de fato. Queremos que nossas demandas sejam atendidas para mudar nossa realidade, não apenas na Rural, mas em todo o Brasil. Convidamos todxs os estudantes da Rural a refletir e debater tudo isso conosco. Pois como diria nosso grande poeta “sonho que se sonha só/ é só um sonho/ mas sonho que se sonha junto é realidade”.

Vamos JUNTOS! construir um novo futuro em nossa universidade.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017