Assange incita hackers a infiltrarem-se em serviços de inteligência

09/jan/2014, 12h46

por Prensa Latina*

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, exortou aos hackers do mundo a trabalharem ativamente para se infiltrarem nos serviços de inteligência com o propósito de se apropriarem de informações internas e depois publicá-las.

Ao intervir no congresso anual do Chaos Computer Club – a maior associação de hackers (piratas da informação) da Europa – Assange se referiu ao imenso poder que têm os administradores de sistemas.

Urgiu aos presentes no fórum, cerca de oito mil segundo os organizadores, a se deixarem recrutar pelos serviços de inteligência para que depois divulguem o material interno, como o fez o ex-funcionário estadunidense Edward Snowden, disse.

O discurso do jornalista australiano foi transmitido ao vivo da embaixada do Equador em Londres, onde se encontra asilado desde junho de 2012 para evitar ser extraditado à Suécia, onde seria julgado por supostos delitos sexuais.

Assange, que em 2010 publicou no Wikileaks milhares de documentos secretos do governo dos Estados Unidos, estima que o pedido da justiça sueca é um complô para enviá-lo ao território norte-americano, onde poderia inclusive ser condenado à pena de morte.

A ativista britânica Sarah Harrison e o colaborador estadunidense do Wikileaks, Jacob Appelbaum, também intervieram no congresso de hackers que neste ano tem como sede a cidade alemã de Hamburgo.

Harrison, ovacionada pelos hackers que se reuniram no Centro do Congressos de Hamburgo, destacou que ela e seus colegas seguirão com suas ações apesar da pressão do governo estadunidense.

“Seguiremos publicando documentos”, disse a ativista, que vive na Alemanha por temor à perseguição política no Reino Unido.

Assista, em inglês, a fala de Assange na íntegra. http://www.democracynow.org/2013/12/31/wikileaks_julian_assange_calls_on_computer

*Publicado originalmente http://www.prensalatina.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2221031&Itemid=75.