FATEC Bauru também está na luta pela educação!

21/fev/2014, 11h10

*Igor Fernandes

Não é de hoje que temos dificuldades no ensino técnico e tecnológico no nosso estado, desde o investimento em massa das ETECs e FATECs há um sucateamento da educação, sempre a quantidade valeu mais que a qualidade: sofremos com falta de infraestrutura, falta de professores, falta de funcionários, falta de livros, falta de bibliotecas, falta de laboratórios, falta quase tudo, em muitos cursos faltam até alunos, justamente pela falta de investimento em permanência tanto estudantil quanto dos seus funcionários. O CEETESP é um gigante em formação, tem extensão e alcance que nem imaginamos, mas que precisa se estruturar, precisa se qualificar e precisa se impor no nosso sistema educacional.

É nessa conjuntura que nos encontramos, no meio de uma greve chamada pelo SINTEPS, onde a pauta principal é o plano de carreira para funcionários e professores, que também são funcionários, do Centro Paula Souza. Plano de carreira que não vemos a cara desde o fim do ano passado, e que não é liberada a revisão pela câmara estadual, logo não há deliberação ou não do plano de carreira. Essa luta já é antiga, lembro-me de quando entrei na FATEC e entramos nessa greve, conseguimos tirar os textos e o governou aceitou a reivindicação, desde então estamos esperando a aprovação do plano, e nada acontece. Mas cansamos, o sindicato cansou, os professores cansaram, os funcionários também. Mas por que os alunos tem que se envolver nisso? Por que os órgão representativos (D.A.s,C.A.s e DCE) estão mobilizados com os alunos? Por uma simples questão, investir em permanência dos funcionários, no plano de carreira, é investir na educação como um todo. Se o funcionário está estimulado e sabe que pode e vai crescer dentro da instituição, se o professor sabe que pode se dedicar com mais segurança às aulas TODOS ganham, a unidade Educacional ganha em QUALIDADE, palavra que vai totalmente na contramão da QUANTIDADE tão bem vista nas propagandasdo governo atual do PSDB.

A unidade da Fatec Bauru mais especificamente sofre diretamente com a falta do plano de carreira, estamos com falta de bibliotecári@ há meses, temos livros para serem catalogados e disponibilizados, mas falta profissional que aceite o salário disposto pelo governo, falta cantina, falta permanência estudantil, falta bolsas de estudo, falta professor. E é por essas e outras que houve a adesão dos alunos em assembléia em todos os períodos da unidade, estimulada e presidida pelo D.A. XV de Setembro da Fatec Bauru, isso mostra que estamos nos fortalecendo e crescendo politicamente, a nota de apoio e toda a movimentação estadual estimulou muitos professores a também aderirem, e a lutarem pelas melhorias.

A convocação é para tod@s, a mobilização tem que ser em UNIDADE, temos que pegar a pauta principal e adicionar nossas pautas locais e regionais, esse tempo é o melhor tempo para mobilizar, convocar a base, conscientizar e seguir em luta. Por isso convocamos tod@s para estarem conosco nessa luta!

*Igor Fernandes é do Juntos, formado pela ETEC em técnico em informática, cursa redes de computadores na FATEC e é secretário de divulgação do D.A. XV de Setembro da Fatec Bauru

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017