O Juntos tem ligação com as ETECs e FATECs

22/fev/2014, 18h47

Desde segunda-feira, dia 17, o cotidiano nas ETECs e FATECs é diferente. Estudantes, professores e funcionário técnicos administrativos estão realizando uma das maiores greve do Centro Paula Souza.

Inicialmente chamada pelo SINTEPS (Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza), a greve dos servidores tem como principal reivindicação a aprovação do novo plano de carreira. Desde 2011, o governador Geraldo Alckmin se comprometeu após uma forte greve realizar a votação do projeto em 2013. No entanto, o projeto supostamente “sumiu” e até agora não foi encaminhado para a ALESP aonde deveria ser debatido e aprovado pelos deputados.

Entretanto isso é a ponta do iceberg da precarização que assombra as ETECs e FATECs pelo estado. Além da precarização do trabalho, as unidades são marcadas pela falta de democracia interna e pela falta de infraestrutura. Em 2013 podemos ter certeza do diagnóstico: a expansão desenfreada das unidades vinculadas ao Centro Paula Souza serve somente às propagandas do governo. Que fique claro, não somos contra a expansão, mas somos contra a expansão sem garantias de qualidade do ensino e sem garantias de permanência estudantil.

Neste sentido estamos do lado dos secundaristas, como na ETEC Guaracy Silveira, que estão em greve. Hoje diversas salas de aula estão interditadas por conta de uma reforma que inviabiliza a utilização de boa parte da escola. Além disso, não é rara a presença da PM na escola. Vale lembrar, que semana passada todos nós ficamos chocados e indignados com a agressão de PMs à uma estudante em uma escola em São Simão-SP.

Também estamos do lado dos estudantes de Bauru que sofrem com a falta de bibliotecários na unidade. Dos estudantes da Zona Leste que reclamam da falta de segurança e investimentos na infrestrutura da unidade, totalmente isolada do resto da cidade e de difícil acesso. O problema de infraestrutura, aliás, é crônico: faltam computadores em algumas unidades, professores em outras, além de unidades como Carapicuíba, que não tem o mínimo de estrutura (como limpeza e precaução contra as constantes enchentes).

Nós do Juntos temos orgulho de termos ligação com as ETECs e as FATECs. Este é o momento de mobilizar a base dos estudantes pelos seus problemas locais, fortalecendo a luta por uma educação de qualidade. A convocação é para tod@s, a mobilização tem que ser em UNIDADE, temos que pegar a pauta principal e adicionar nossas pautas locais e regionais e seguir em luta.

Propomos quatro causas que identificamos como demandas centrais na vida dos estudantes e que precisam mudar:

1) Democratização: mais transparência e eleições diretas para os diretores de unidade e para a diretoria do Centro Paula Souza.

2) Infraestrutura: ETECs e FATECs sofrem com grave problema de infraestrutura. Muitas unidades, principalmente no interior, são feitas às pressas. ETECs e FATECs precisam de

unidades próprias (uma parcela significativa de FATECs nada mais são do que salas dentro de ETECs) e precisam de investimento em tecnologia!

3) Segurança: contra a constante vigilância dos alunos, contra a entrada da PM nas escolas (que casos como os de São Simão não se repitam!). Queremos segurança de verdade com plano de iluminação nas unidades.

4) Permanência: por bolsas, restaurantes universitários, moradias estudantis, wi-fi e computadores para uso dos alunos.

Na próxima terça, dia 25, esteja conosco no grande ato unificado das FATECs e ETECs. O Juntos estará na concentração a partir das 13h, no MASP! Leve a causa da sua escola e unidade e participe!

 

Grupo de Trabalho Estadual Juntos SP

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017