Vai ter Beijaço Gay e Manifestações de Junho no Sambódromo Carioca

01/mar/2014, 10h32

*Por Brendon Oliveira

O brasileiro tem motivos de sobra para se orgulhar da riqueza cultural por ele produzida. Com sua irreverência e simpatia, construiu a maior festa popular do planeta, o seu próprio Carnaval.

Seu Carnaval, que é muito diversificado, apresenta uma produção artística que vai do samba, do maracatu, do afoxé, do frevo até das marchinhas.

Uma das mais tradicionais formas de se comemorar o Carnaval é através das escolas de samba, oriundas da cidade do Rio de Janeiro. Quando elas desfilam apresentam uma verdadeira aula de história e de conhecimentos gerais, que são acompanhadas de um show de artes plásticas, de artes visuais, de dança e de música. São, antes de tudo, a luta de comunidades das periferias e das favelas que dedicam um ano inteiro para reproduzir cultura e representar sua escola de samba, sua própria comunidade e mostrar do que são capazes: de produzir espetáculos nos divertindo e nos ensinando.

Embora existam contradições no Carnaval das escolas de samba, como os preços abusivos dos ingressos para os desfiles que são estabelecidos pela LIESA (Liga Independente das Escolas de Samba) e da dificuldade de captação de recursos financeiros das escolas, que resulta na submissão aos patrocínios, sempre é admirável acompanhar o trabalho de todas as escolas de samba, que muitas delas já fizeram sambas politizados. É o caso do famoso samba da Caprichosos de Pilares de 1985, que pedia as diretas já.

Depois de um 2013 que teve as manifestações de junho, a greve dos professores do Rio de Janeiro e as lutas pró-causas LGBT, este ano a luta por liberdades democráticas será abordada em três escolas de samba cariocas, algo que devemos, como militantes de esquerda, prestigiar.

Saiba abaixo quais são elas, o que apresentarão e quando elas desfilam:

– Estação Primeira de Mangueira (Domingo, entre 00h15 e 01h06).

Apresentando o enredo “A festança brasileira cai no samba da Mangueira”, a verde-rosa mostrará as festas que ocorrem em cada canto do Brasil. Uma dessas festas é a Parada do Orgulho LGBT, vulgarmente chamada de PARADA GAY, cuja maior manifestação ocorre na cidade de São Paulo. No carro alegórico da diversidade, a Mangueira promete que dele sairão, literalmente, 32 homens do armário. Ainda há chances de o cantor britânico Elton John ser o destaque.

– Mocidade Independente de Padre Miguel (Segunda, às 21h).

Com o enredo “Pernambucópolis”, os independentes fazem uma homenagem ao estado de Pernambuco e ao carnavalesco Fernando Pinto, o mesmo que deu um título à escola em 1985. Seguindo a ousadia do seu antigo carnavalesco, no quinto setor da escola haverá um BEIJAÇO GAY, tanto no carro alegórico quanto na ala que estará à sua frente, que vem coreografada.

– Portela (Segunda, entre 01h20 e 02h28).

Trazendo o enredo “Um Rio de mar à mar. Do Valongo à glória de São Sebastião”, a maior campeã do carnaval carioca mostrará as mudanças e os principais acontecimentos da Avenida Rio Branco e da Zona Portuária – desde a chegada dos africanos escravizados ao Cais do Valongo até as grandes MANIFESTAÇÕES recentes. A escola levará a maior escultura que já se passou no sambódromo, que terá 18 metros de altura e representará o gigante acordando. Haverá também uma ala com seus componentes segurando cartazes com reivindicações diversas.

Mas para uma diversão completa sempre é maravilhoso acompanhar o trabalho de todas as comunidades em suas escolas de samba.

A luta por liberdades democráticas no Brasil que tomou as ruas em 2013 vai tomar a Marquês de Sapucaí em 2014, se espalhando para diversas avenidas do Brasil.

O Juntos! te deseja um ótimo Carnaval e mais um ano de lutas e conquistas!

*Brendon é militante do Juntos Pelo direito de Amar, no Rio de Janeiro.