DCE PUCR$ segue na luta na defesa dos estudantes e contra as máfias

18/abr/2014, 18h13

Raquel Matos*

O Movimento Estudantil de esquerda e combativo venceu as eleições do DCE da PUC Rio Grande do Sul. Por mais de 20 anos, uma verdadeira máfia estudantil esteve na entidade. Fraudavam eleições e não prestavam contas. Acredita-se que neste período movimentaram mais de 20 milhões de reais. Tudo isso com o amém da reitoria da universidade. Graças às mobilizações do movimento 89 de junho de 2011 a máfia caiu e eleições democráticas foram realizadas, possibilitando a primeira vitória da esquerda.

Nesta última semana tivemos as primeiras eleições livres da história recente da universidade (14 e 15). Organizada pelos Centros e Diretórios Acadêmicos democráticos, o processo foi incontestável, inclusive com urnas eletrônicas do TRE. Com 5 chapas concorrendo e mais de 4 mil votantes, o movimento estudantil de luta saiu vitorioso, representado na Chapa 3 – Nossa Voz, Um Só Nota com 1.789 votos. O JUNTOS! faz parte desta construção, teve um importante papel nas eleições e estará no dia a dia da gestão impulsionando as lutas na universidade.

Com mais de 30 cursos e 15 Diretórios Acadêmicos fizemos uma campanha de muita conscientização com os estudantes. A PUCR$ precisa avançar em inúmeros aspectos, mas principalmente em democracia e transparência. Todos os anos as mensalidades aumentam a cima da inflação sem nenhuma justificativa. No fim do ano passado, o curso de medicina teve o valor de sua mensalidade dobrado! Hoje, alguém que sonha ser médico pela universidade desembolsa R$ 5.469,99 na matrícula! Não existe a menor participação nas decisões que dizem respeito a vida acadêmica. A representação estudantil não é ouvida e o movimento estudantil é perseguido.

Se a esquerda sai fortalecida deste processo, infelizmente a máfia ainda existe na universidade. Nas eleições saíram representados em duas chapas. Com pessoas pagas para fazer uma campanha caríssima, usaram o velho discurso conservador, senso comum e despolitizado. Ainda bem não colou.
Estes grupos políticos ainda estão em quatro Diretórios: CAMC – Direito, CAVM – Administração e Economia, CAEE – Engenharias e CAM – Matemática. Fraudando eleições e impedindo a participação democrática dos estudantes. Tudo com a conivência da reitoria. Este será nosso próximo desafio. Derrotar qualquer resquício de máfia que existe na PUCR$ e fortalecer a democracia e a participação estudantil nos Centros e Diretórios Acadêmicos.

* Raquel Matos é militante do Juntos RS e Coordenadora Geral do DCE da PUCRS – Gestão Nossa Voz, Uma Só Nota.