Marcha da maconha incendeia o debate em Pelotas

17/maio/2014, 19h05

Cerca de 300 pessoas participaram na tarde deste sábado da primeira da maconha de Pelotas, percorrendo o trajeto do Altar da Pátria até a praça Coronel Pedro Osório, no centro da cidade.
A marcha da maconha é um movimento nacional que defende a legalização da droga, tanto para uso medicinal como para o consumo regularizado e fiscalizado, gerando assim o necessário debate na sociedade brasileira.

Por que legalizar?
Entre os principais motivos da luta pela legalização estão o combate ao tráfico de drogas e a violência decorrente dele, incluindo a exploração infantil; o uso medicinal no auxílio ao tratamento de câncer, aids, esclerose múltipla e glaucoma; liberdade individual do uso, assim como já existe com o álcool, o café, a coca-cola e o tabaco, porém com regulamentação, limite de quantidade e de produção; recolhimento de bilhões em impostos para investimento em educação sobre os malefícios e diminuição do consumo e o tratamento de usuários de drogas pesadas.

O uso da maconha já é legalizado em alguns países como o Uruguai e vários estados dos E.U.A., e o debate está esquentando em diversos países, inclusive o Brasil.

O movimento Juntos entende que a política de repressão e violência falhou em combater o tráfico de drogas, e como persistir no erro apenas mantêm a situação como está, seguimos lutando por uma outra política de drogas no nosso país, com a legalização e sem o tráfico e a violência gerada por ele.

Sabemos que esta não é uma disputa fácil, mas para quebrar os preconceitos devemos fomentar ao máximo o debate, pois muitas pessoas são contra a legalização por desconhecer os argumentos e os benefícios que pode gerar esta política.

Participe do evento no facebook e vamos continuar este debate: https://www.facebook.com/events/527751090668795

legalize

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017