Vote aos 16 para virar a política do avesso!

01/maio/2014, 10h01

Em Junho de 2013, milhões foram às ruas por todo o país para expressar sua indignação contra uma forma de governo que não nos representa, rompendo o monopólio da política feita nos grandes palácios de poder e inaugurando a época da política feita nas ruas, por cidadãos comuns. As ruas ano passado foram inundadas por pessoas em sua maioria jovens, muitos com menos de 18 anos, mostrando que queremos e podemos sim transformar a nossa realidade. No entanto, a política dos palácios continua nos representando muito pouco, apesar de 40% da população brasileira possuir entre 15-35 anos, 95% do Congresso Nacional tem mais de 40 anos.

Nos próximos meses irá acontecer a primeira eleição depois do grande levante de massas que mudou o significado da palavra “política” para o conjunto da população. É tarefa da juventude de Norte a Sul do país lutar para deixar a cara da política institucional mais parecida com a nossa, não só indo para as ruas, fazer pressão nos gabinetes, mas também votando em candidatas/os que levem as propostas da juventude, que lutem pelo passe livre, pelos direitos das LGBT, contra os abusos para a construção da Copa e contra os lucros das grandes empresas.

À frente da luta contra o aumento das passagens em 2013, Porto Alegre foi uma das primeiras cidades a derrotar os empresários, não à toa: foi a única cidade com um pedido legal de revogação do aumento, protocolado por Fernanda Melchionna e Pedro Ruas, vereadores pelo PSOL-RS. É nesse espírito que o Juntos Nas Escolas vai construir a campanha Vote Aos 16! Para Virar A Política do Avesso, incentivando a galera que não é obrigada a votar, mas tem vontade de fazer a diferença ao tirar o título de eleitor e ocupar as urnas como ocupa as ruas!

O voto para quem tem 16 e 17 anos foi uma conquista da juventude que reivindica o direito de participar da construção de sua cidade, estado e país, e apesar de dizerem que não sabemos votar e que não gostamos de política seguimos mostrando nas ruas que queremos sim participar das decisões políticas! Para fazer valer esse direito e poder votar nessas eleições, chame seus amigos e colegas, fale com o grêmio da sua escola e organizem uma caravana até o cartório eleitoral mais próximo. Mas não se esqueçam que o prazo para emissão e transferência de título de eleitor vai só até o dia 7 de maio.

Virar a política do avesso de verdade só se consegue com mobilização e com o povo na rua, mas votar consciente em políticos que defendam de verdade os interesses da população faz toda a diferença.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017