A violencia policial não passará!

25/jun/2014, 09h56

*João Berkson

Durante esta Copa do Mundo, nós dos movimentos sociais, estamos mais uma vez experimentando a força repressiva do estado no intuito de reprimir toda e qualquer manifestação contra o sistema ai colocado. Porém, existem setores da sociedade que sofrem com esta repressão policial diariamente: a juventude pobre, negra e da periferia.

Na última quinta-feira (19/06), estudantes do Jarbas Passarinho e do grêmio estudantil da mesma escola estavam reunidos em uma praça próximo ao colégio na cidade de Sobral/CE quando um grupo de policiais militares do Ronda se aproximaram de maneira truculenta revistaram e agrediram os jovens. Uma das estudantes que estava no local e que é militante do Juntos, tentou argumentar que aquela era uma ação autoritária e ilegal. Ao mesmo tempo o policial começou a empurrar a militante ameaçando-a de levar ao juizado de menores por ser “muito atrevida”.

Esta ação que acabou com uma serie de hematomas por parte dos jovens revela novamente a maneira que a policia age nas periferias de todo o Brasil. Esta policia militar brasileira, que é filha da ditadura militar, que mata jovens diariamente pelo país afora, que invade as casas dos mais pobres e que criminaliza os lutadores e jovens no nosso pais deve ser repudiada. Nós do Juntos! não iremos permitir que mais esta ação dos policiais passem em branco.

Não podemos nos calar diante dos abusos cometidos pelos policias contra os setores oprimidos por governos e pelo próprio sistema capitalista. Fazemos uma chamado à todos e à todas a se unirem a nós nesta luta por um modelo de policia diferente e principalmente por respeito aos jovens e moradores da periferia.

 

*João Berkson é professor, militante do Juntos/CE e morador do Bairro do Sumaré em Sobral.

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017