Greve nas universidades estaduais cearenses retorna com mais força

25/set/2014, 21h51

*Juntos Ceará

 

A greve realizada no ano de 2013 e que foi suspensa no inicio de 2014 trouxe uma serie de vitorias para os estudantes das três universidades estaduais. Aqui na UeVA conseguimos mais que dobrar o investimento neste ano de 2014 em assistência estudantil. A residência universitária que há um ano era apenas um sonho já estará com a UeVA até o fim do ano. O restaurante universitário tem data programada de inicio de construção para outubro. E todas estas conquistas vieram através do movimento paredista de professores, estudantes e servidores unificados da UeVA, UECE e URCA.

Porém, mesmo com todas estas vitorias, um dos avanços mais importantes que conseguimos arrancar do governador, o concurso público emergencial para professor efetivo, não foi atendido por Cid Gomes. Em seminário realizado após o fim da greve Cid Gomes chegou a se comprometer em fala pública e gravada que iria iniciar o processo do concurso publico para professor efetivo até o fim de junho. No entanto chegamos em setembro e até agora nada do governador manter sua palavra.

A intransigência do governador Cid Gomes em garantir as condições mínimas de funcionamento das universidades vem trazendo prejuízos sérios aos estudantes. Na URCA existem mais de cem disciplinas descobertas por falta de professores. Aqui na UeVA temos cerca de 71 disciplinas sem docentes contratados para ministrar as aulas. Esta ausência de professores causa praticamente um estado de greve imposto pelo próprio governo, visto que centenas de estudantes já estão com seus cursos atrasados não pelo processo de luta, mas sim pelo próprio descaso do governo.

Devido a toda esta precarização os professores da UeVA, UECE e URCA retomam a greve com o apoio amplo dos estudantes para garantir a educação que merecemos. Nós do Juntos! que estivemos no último processo de greve nos comprometemos a novamentes estar nas ruas defendendo a educação superior de qualidade que queremos e sonhamos.

#GreveGeral

#AssinaCid

Vem aí...

Acampamento Internacional das Juventudes em Luta: Rio de Janeiro, abril de 2017