BASTA DE EXTERMÍNIO NAS PERIFERIAS PARAENSES!

11/nov/2014, 23h10

 Juntos Belém

 Na manhã desta terça (11. 11) o Juntos! Belém, em conjunto com mais de 100 entidades da sociedade civil, esteve presente no Ato contra o extermínio nas periferias paraenses. Evento que contou com a presença de mais de 500 pessoas, entre elas, familiares de vítimas da chacina ocorrida na noite do dia 4 e madrugada do dia 5 de novembro após a morte do Policial Militar conhecido como Pet.

Com o ocorrido na madrugada, a convite da FASE (ONG ligada a lutas sociais) houve uma grande reunião com vários movimentos sociais, que deu origem a uma carta pública (anexar carta) que abria o diálogo com a população para denunciar o ocorrido, exigir a apuração do caso, responsabilizar os culpados pelo massacre e a instalação de uma CPI para investigar o envolvimento de milícias, assim como colocar a importância da desmilitarização da PM, pois segundo a pesquisa feita pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública a PM brasileira, no período de 2009 a 2013, foi responsável pela morte de 6 pessoas por dia, em média. Ou seja, em 5 anos matou mais pessoas do que a PM norte americana matou em 30 anos. Os dados são alarmantes e reforçam a necessidade de repensarmos o modelo de segurança pública no país dando tranquilidade tanto para que o policial cumpra sua tarefa sem correr risco de vida assim como a população possa olhar para o agente de segurança com respeito e não com medo.

PELO FIM DO EXTERMÍNIO NAS PERIFERIAS PARAENSES E A INSTAURAÇÃO IMEDIATA DA CPI DAS MILICIAS!
O ato dirigiu-se até a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA), e uma comissão formada por 11 entidades (entre elas Juntos!, CRP-10, OAB, SDDH, Csp Conlutas, FASE e outras) acompanhada pelos vereadores do PSOL Fernando Carneiro e Marinor Brito e foi recebida por alguns Deputados da casa a pedido do Deputado Estadual do PSOL, Edmilson Rodrigues, responsável por apresentar o requerimento (colocar em anexo) de criação da CPI com a finalidade de “investigar a existência de possíveis grupos de extermínios ou milícias atuando no Estado do Pará”.

Segundo Edmilson, em um dos seus últimos atos enquanto Deputado Estadual em defesa dos interesses da população cabana, existe a possibilidade de conseguirmos as 14 assinaturas necessárias para a instauração da CPI (até o momento com assinatura de 8 deputados e outros se comprometeram em assinar, chegaremos ao mínimo necessário), porém como estamos nos aproximando do recesso legislativo a mobilização popular não pode parar pois e a CPI precisa o quanto antes iniciar seus trabalhos. A comissão formada por entidades da sociedade civil entregou um ofício aos deputados presentes exigindo poder acompanhar de perto o rumo das investigações.

PRÓXIMOS PASSOS

Temos como exemplo o ocorrido no Rio de Janeiro, onde a CPI das milícias proposta pelo Deputado Estadual Marcelo Freixo (Psol), que inspirou a trama policial do filme Tropa de Elite 2, foi fundamental para acabar com um esquema que envolvia PMs corruptos, deputados, empresários, entre outros, que extorquiam dinheiro da população em troca de proteção.

E por isso, vale lembrar que os assassinatos ocorridos semana passada nas periferias de Belém não foram um fato isolado e faz parte da política de “higienização” do Estado que criminaliza os moradores de periferia e os priva da efetivação de políticas públicas importantes para o desenvolvimento sócio-político-cultural. Chacinas como a ocorrida no distrito de Icoaraci em 2011 e a ocorrida no Bairro do Tapanã ainda estão vivas na memória da população. Não nos calarão até que o último culpado pague pelos seus crimes.

Na noite dessa segunda-feira (10.11) ocorreu uma vigília na praça Olavo Bilac, no Bairro da Terra Firme, que contou com a presença e indignação da população local, e com isso, dia 23 está sendo programado para o referido bairro a 2ª Marcha da Periferia, na semana em que no dia 22 de novembro se comemora o dia da consciência negra. Nesta quinta (13/11), os movimentos sociais responsáveis pelo ato se reunirão para avaliar o dia de hoje e pensar as próximas ações a serem tomadas pelo movimento.

Vamos lembrar, para jamais esquecer, os que foram tombados na última chacina e lutar por justiça:
Eduardo Felipe Galúcio Chaves, 16 anos. Presente!
Nadson da Costa Araújo, 18 anos. Presente!
Bruno Barroso Gemaque, 20 anos. Presente!
Marcus Murilo Ferreira Barbosa, 20 anos. Presente!
Alex dos Santos Viana, 20 anos. Presente!
Márcio Santos Rodrigues, 21 anos. Presente!
Jefferson Cabral dos Reis, 27 anos. Presente!
Jean Oscar Ferro dos Santos, 33 anos. Presente!
Arlesonvaldo Carvalho Mendes, 37 anos. Presente!
César Augusto Santos da Silva, idade não informada. Presente!

Leia no documento a seguir a nota escrita em conjunto com diversos movimentos sociais de Belém pedindo um fim ao extermínio nas periferias paraenses e a instalação da CPI das Milícias.

BASTA DE EXTERMÍNIO NAS PERIFERIAS PARAENSES