AUMENTO DA TARIFA: Por que a prefeitura de SP repassou dado falso a imprensa?

06/jan/2015, 00h01

Por Pablo Ortellado

Por que a prefeitura disseminou a informação falsa de que apenas 8% dos usuários pagariam a tarifa de ônibus aumentada?

O que dizem os dados da SPTrans:

* Pelo menos 51,2% dos usuários pagantes sofrerá o impacto do aumento
* O congelamento concedido ao bilhete temporal só beneficia 1,4% dos usuários pagantes
* A chamada “tarifa zero” dada a estudantes da escola pública e aqueles da rede privada em programas sociais é na verdade uma cota mensal de 48 viagens (suficiente para ir e voltar da escola) — todas as outras viagens dos estudantes serão pagas com a nova tarifa.

Como a imprensa noticiou o impacto do aumento, a partir de informações da prefeitura:

Veja: “De acordo com a Prefeitura, apenas 8% dos passageiros vão pagar a tarifa reajustada.”
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/tarifa-de-onibus-sobe-para-r-350-em-sao-paulo

Rede Brasil Atual: “Dados da prefeitura mostram que 8% dos usuários vão pagar a tarifa reajustada de R$ 3,50.”
http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2014/12/passe-livre-convoca-ato-contra-aumento-da-tarifa-de-onibus-em-sao-paulo-9008.html

G1: “Segundo levantamento feito pela Prefeitura, apenas 8% dos usuários de ônibus na cidade pagariam a tarifa reajustada para R$ 3,50.”
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/12/haddad-diz-que-vai-instituir-passe-livre-para-alunos-de-escolas-publicas.html

TABELA

 

Fonte: Facebook de Pablo Ortellado

Pablo Ortellado é ativista e professor na Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP