Luta contra o aumento em São Paulo: é possível vencer!

10/jan/2015, 12h51

Ontem, foi realizado em São Paulo o primeiro ato contra o aumento das tarifas de Haddad e Alckmin. Nos primeiros dias de 2015, o que se viu foi uma demonstração da disposição de luta da juventude e do povo para enfrentar os planos de ajuste dos diversos governos Brasil afora.

O ato reuniu mais de 10 mil pessoas, que mostraram sua indignação com a tarifa de R$3,50 e reafirmaram sua solidariedade com os metroviários demitidos por Alckmin e com os milhares de cobradores cujos empregos são ameaçados por Haddad e pelos empresários mafiosos do transporte. Nós, do Juntos, estivemos presentes com uma bloco forte, que somou seu grito ao da juventude e do povo: 3,50 uma ova!

A manifestação mostrou que a consciência acumulada desde junho de 2013 é poderosa e que os governos não deveriam subestimá-la. No dia do ato, a imprensa noticiou que o secretário de transportes municipal, Jilmar Tatto, em reunião com a juventude do PT, conclamou seus militantes a boicotar o ato que, em suas palavras, seria de “coxinhas” e “de direita”. Sua estupidez não é muito diferente da de Haddad em 2013, quando de Paris exigia com Alckmin a repressão das manifestações enquanto cantava “Trem das Onze” com o governador numa festa regada a vinhos franceses.

A Polícia Militar decidiu atacar o ato na Rua da Consolação e impedir que chegasse a seu destino de modo arbitrário e truculento, pisoteando mais uma vez os direitos democráticos e revelando que Alckmin e Haddad querem “cortar o mal pela raiz”. Pagarão para ver?

Ao contrário de suas intenções, no entanto, o ato na capital foi uma grande vitória e inaugurou uma jornada de lutas contra o aumento das tarifas que pode vencer e que certamente fortaleceu o movimento no estado todo e dezenas de cidades estão se mobilizando! Amanhã vai ser maior! Dia 16/01, próxima sexta feira, às 17h já temos um novo ato marcado.

Grupo de Trabalho Estadual do Juntos-SP

10 de janeiro de 2014